Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Últimas notícias

latest

Em áudio, Fraga pede a Bolsonaro vacina para PMs e bombeiros

Ex-deputado afirmou que profissionais das forças de segurança “estão morrendo demais”. “Se eu impor, vai me dar um processo enorme”, respond...

Ex-deputado afirmou que profissionais das forças de segurança “estão morrendo demais”. “Se eu impor, vai me dar um processo enorme”, respondeu o presidente


Circula nas redes sociais e em aplicativos de mensagem uma conversa entre o ex-deputado Alberto Fraga e o presidente Jair Bolsonaro. No diálogo, Fraga pede que profissionais das forças de segurança, como policiais e bombeiros militares, sejam logo vacinados contra a covid-19.
O ex-deputado solicita que Bolsonaro inclua PMs e bombeiros no Plano Nacional de Imunização do Ministério da Saúde.
 “O pessoal está morrendo demais. 
Quem está na linha de frente, além de médicos e enfermeiros, são os policiais militares e bombeiros que estão nas ruas”, ressalta Fraga. “Aqui em Brasília, em uma semana, já morreram oito policias militares da ativa”, prossegue.
Bolsonaro respondeu a Fraga que já pediu ao seu estafe uma providência a respeito, mas ponderou: “Se eu impor, vai me dar um processo enorme, porque certas pessoas são tuteladas no Estado.”
Ouça o diálogo:
A vacinação no DF vem sendo ampliada conforme a capital vai recebendo remessas do Ministério da Saúde. Nesta segunda (22), serão incluídos na imunização idosos de 69, 70 e 71 anos, somando-se aos de maior idade. Na próxima sexta (26), mais profissionais de saúde, como nutricionistas e fisioterapeutas (relembre lista completa), também terão disponíveis a primeira dose.
Em contato com o Jornal de Brasília, Fraga confirmou a veracidade do diálogo com o presidente.
 “É lamentável o que está acontecendo”, disse. “Nossos policiais estão na rua, na linha de frente, e estão morrendo. 
Quem é que está na rua, atendendo a pandemia, combatendo aglomeração? 
Quem faz tudo é a Polícia Militar, é o Corpo de Bombeiros. E esse povo não está vacinado. Isso é uma estupidez”, disparou.
O ex-deputado ressaltou que o Plano Nacional de Imunização permite que governadores façam alterações dentro de seu estado e do DF em relação à vacinação, e que, sendo assim, os chefes de Executivo podem tomar providências em favor das forças de segurança.
 “Aí vêm os professores e falam ‘nós também queremos’. Mas vocês não tem nem aula. 
Os policiais estão na rua!”
Fraga relembrou da morte mais recente na Polícia Militar (PMDF). 
No sábado (20), veio a óbito o 1º sargento da reserva remunerada, Wesley Pereira de Andrade. Wesley era da banda da corporação e estava internado no hospital Maria Auxiliadora.
O ex-deputado e a esposa, Mirta Fraga, também foram acometidos pela covid-19 recentemente. 
O exame positivo dos dois saiu no último dia 13. Fraga chegou a sentir mal-estar, e Mirta esteve assintomática. 
Ambos se mantiveram em casa, isolados.

Fonte: Jornal de Brasília 

Nenhum comentário