Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Últimas notícias

latest

Mais mobilidade para 100 mil pessoas! Três quilômetros de vias foram recuperados nas ruas do Trecho 2 e 3 do Sol Nascente/Pôr do Sol

Além do serviço de patrolamento, foram fechadas várias erosões espalhadas pela região | Foto: GDF Presente. No trecho 2 e 3 do Sol Nascent...



Além do serviço de patrolamento, foram fechadas várias erosões espalhadas pela região | Foto: GDF Presente.
No trecho 2 e 3 do Sol Nascente/Pôr do Sol, equipes recuperam 3 km de vias de terra e fecham erosões
Três quilômetros de vias foram recuperados nas ruas do Trecho 2 e 3 do Sol Nascente/Pôr do Sol. As equipes do Polo Oeste do GDF Presente, em parceria com a administração regional da cidade, trabalham para melhorar a mobilidade de 100 mil moradores. Além do serviço de patrolamento, os operários também fecham erosões espalhadas pela região.

“Estava precisando dessa manutenção. Além de prejudicar pedestres e motoristas, também atrapalhava os usuários do transporte público. Às vezes, os veículos não conseguiam acessar as ruas”Davi Alves, 43 anos, motorista
Morador do Sol Nascente/Pôr do Sol há mais de 20 anos, Davi Alves, 43 anos, elogiou a ação do governo local. “Estava precisando dessa manutenção. Além de prejudicar pedestres e motoristas, também atrapalhava os usuários do transporte público. Às vezes, os veículos não conseguiam acessar as ruas”, lembra o motorista.

“O GDF tem feito muitas melhorias pela nossa cidade, como a construção de meios-fios nas calçadas e de rede de esgoto e águas pluviais. A coleta de lixo chegou a nossa região e algumas ruas também já foram pavimentadas. Estamos muito satisfeitos com todas essas ações”, comemora Davi Alves.

Em algumas ruas, foi usado o material fabricado na Unidade de Recebimento de Entulhos do SLU – restos de materiais da construção civil, transformados em areia e cascalho | Foto: GDF Presente
Serviço
Equipes do GDF Presente e da Administração do Sol Nascente Pôr do Sol executam os serviços. O coordenador do Polo Oeste, Devanir Martins, explica que em algumas ruas foi necessário utilizar o material fabricado na Unidade de Recebimento de Entulhos (URE) do Serviço de Limpeza Urbana (SLU).

“São restos materiais da construção civil, como pedras, pedaços de tijolos e telhas, por exemplo, que se transformam em areia, cascalho. Ao todo, utilizamos 100 toneladas”, conta. “Em algumas vias não foi preciso usar esses resíduos, pois só com a esteira, patrol e rolo conseguimos recuperar” comenta Devanir Martins.

O administrador da cidade Cláudio Ferreira destaca a importância da ação para o dia a dia dos moradores. “Dá mais conforto e segurança a comunidade”, ressalta. “Sempre que chove muito, temos alguns problemas porque a região ainda está no processo de infraestrutura. As ruas ficam esburacadas, mas com essa parceria conseguimos resolver os problemas”. 

As informações são da Agência Brasília


Nenhum comentário