Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Últimas notícias

latest

Vazamento de substância desconhecida em empresa de recicláveis na Estrutural causa reação em catadores

  Na manhã desta quarta-feira (10/3), três catadores do galpão de triagem de materiais recicláveis do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), local...

 


Na manhã desta quarta-feira (10/3), três catadores do galpão de triagem de materiais recicláveis do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), localizado na quadra 2 do Setor Complementar de Indústria e Abastecimento (SCIA), ao lado da Capital Recicláveis, apresentaram reação a um produto ainda não identificado. Os catadores tiveram crises de tosse e mal-estar.

Os três catadores receberam atendimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) no local e dois foram dispensados. O terceiro, que apresentava tosse persistente, foi encaminhado para a unidade de pronto atendimento (UPA) do Núcleo Bandeirante.


A equipe do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) recebeu a ocorrência por volta das 11h30 de um possível vazamento de gás liquefeito de petróleo (GLP), o famoso gás de cozinha. Contudo, ao chegarem ao local, os bombeiros perceberam que a situação era diferente.

Segundo Cidemar da Silva Neves, subtenente do CMBDF, havia 108 pessoas trabalhando no galpão. "Um dos sacos se rompeu quando um dos catadores manuseou o material. O saco continha um pó de cor amarelada e, após esse pó se espalhar pelo local, três dessas pessoas começaram a se sentir mal. O Corpo de Bombeiros tomando conhecimento dessa situação e do mal-estar dos catadores mobilizou uma operação que envolvia uma equipe especializada em produtos perigosos. Essa equipe possui roupas e materiais específicos para localizar esses produtos", conta.

A investigação feita pelo CBMDF seguiu até 14h25, quando a última equipe deixou o local. Os bombeiros recolheram uma amostra do produto do galpão. Será encaminhado para identificação. O CBMDF também trabalha com a hipótese de um dos catadores ter disparado por acidente um recipiente com gás de pimenta, o que poderia ter desencadeado os sintomas dos catadores.

Volta das atividades

O SLU, responsável pela Instalação de Recuperação de Resíduos (IRR), informou que não pretende voltar com as atividades nesta quarta e que uma empresa especializada no serviço vai recolher o material que foi lacrado pelos bombeiros.

A engenheira de segurança da SLU, Janaina Adriana de Trindade, explicou que o plano de contingência foi aplicado rapidamente pelos catadores. “O galpão não voltará a operar hoje, precisamos primeiro investigar e obter os resultados para garantir a segurança dos catadores”, pontua.

André Luíz Junqueira, coordenador dos galpões SLU, informou que os produtos levados para o IRR do SCIA são colhidos em diversas regiões administrativas, como Guará, Águas Claras e Núcleo Bandeirante. “Acontece que muita gente ainda realiza um descarte inadequado do lixo, por não ter uma informação a respeito. Aqui no galpão a gente realiza a triagem desses materiais recicláveis e aí o Capital Recicláveis costuma comprar esses produtos”, explica.

Por: Edis Henrique Peres
Fonte: Correio Braziliense

Nenhum comentário