Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Últimas notícias

latest

Fux toma primeira dose da vacina contra covid-19: "Sim à ciência"

Fux toma primeira dose da vacina contra covid-19: "Sim à ciência" Aos 67 anos, Luiz Fux foi o quarto ministro da Suprema Corte a s...


Fux toma primeira dose da vacina contra covid-19: "Sim à ciência"
Aos 67 anos, Luiz Fux foi o quarto ministro da Suprema Corte a se vacinar.

O presidente do STF, ministro Luiz Fux, tomou a primeira dose da vacina contra a covid-19 nesta sexta-feira, 2, no posto do Museu da Justiça, no Rio de Janeiro. Aos 67 anos e seguindo o calendário da prefeitura do Rio, onde o ministro tem residência, Fux foi o primeiro chefe de poder a tomar a primeira dose.
Após a vacina, o ministro defendeu que todos devem se vacinar.

"Há um momento muito importante em que nós devemos nos unir para cuidarmos um dos outros e, acima de tudo, conscientizar toda a sociedade que se ela pretende ter esperança, efetivamente, devemos nos vacinar todos. Eu queria dizer a todos que nós todos temos que fazer essa travessia: todo mundo se vacinar, porque se assim não for, nós vamos ficar para sempre à margem de nós mesmos."

Fux foi o quarto entre os 11 integrantes do STF a tomar a primeira dose da vacina. Antes dele foram Marco Aurélio Mello, Rosa Weber e Ricardo Lewandowski.

O ministro Luiz Fux também enfatizou a importância de homens públicos darem o exemplo da vacinação e exaltou a ciência.

"Eu queria dizer que hoje é um dia importante, porque, na qualidade de homem público, eu transmito exemplo de ter tomado a primeira dose da minha vacina. Nós, do Judiciário, temos uma profunda deferência à ciência, por isso é que dizemos sim à ciência e não à morte; sim à vida e não à morte."

Por fim, o presidente do STF também lembrou aqueles que perderam a vida durante a pandemia e se solidarizou com familiares.

"Então como se trata de um momento de fé eu queria dizer aos senhores, a todos os seus familiares e a toda sociedade brasileira uma feliz Páscoa, mercê de me solidarizar com os mais de 300 mil brasileiros que perderam seus pais, irmãos, filhos, enfim, nossa solidariedade perene."

Informações: STF.

Nenhum comentário