Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Últimas notícias

latest

Paulo Câmara na mira de Lula

Por Magno Martins  Paulo Câmara na mira de Lula A notícia de que o ex-presidente petista e possível candidato ao Planalto nas eleições de 20...


Paulo Câmara na mira de Lula
A notícia de que o ex-presidente petista e possível candidato ao Planalto nas eleições de 2022, Luiz Inácio Lula da Silva, estaria articulando para o seu vice ser o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), foi recebida de diferentes formas pela classe política e por eleitores locais. Uns animados, outros incrédulos ou desgostosos, a aliança entre PT e PSB no Estado, após os episódios das eleições municipais em 2020, definitivamente não é vista com bons olhos.
A especulação acontece após uma reunião virtual de Lula com Paulo Câmara. Aliados do gestor pernambucano dizem que o mais seguro para ele seria concorrer a uma vaga na Câmara Federal, mas que a composição em uma chapa presidencial ainda não estava descartada.
Já há algum tempo, Lula reforça entre os seus aliados a necessidade de compor com partidos de centro. Segundo o petista, seria importante ir além de partidos de esquerda na construção de uma candidatura pelo Palácio do Planalto. 
O PT e o PSB têm um longo histórico de amor e ódio. Romperam nacionalmente após o impeachment da presidente Dilma Rousseff e depois ensaiaram uma reaproximação no primeiro turno das eleições de 2018. 
Só tendo oficializando o reencontro após o segundo turno, quando o PSB embarcou no projeto do PT e abraçou a campanha de Fernando Haddad contra o então candidato Jair Bolsonaro. Após esse episódio de união, voltaram a se afastar em 2020, quando o atual prefeito do Recife, João Campos (PSB), travou uma verdadeira batalha com a deputada federal e então candidata à Prefeitura, Marília Arraes (PT), sua adversaria política e prima de segundo grau.
“A tarefa que todos nós, Lula, Paulo Câmara e quem tem compromisso com a democracia e com o Brasil, devemos ter é tirar Bolsonaro do poder nas próximas eleições. 
O momento que o Brasil atravessa é muito grave e não é hora de falar de candidatura diante do drama que o Brasil atravessa”, essa foi a opinião expressada pelo deputado federal Tadeu Alencar (PSB) quando foi questionado pela reportagem do Diário de Pernambuco sobre o caso.
Esperemos os próximos capítulos desta novela que tende a ser movimentada e seu desfecho influenciará de forma significativa a política local e nacional.
Paulo pede vacinas à ONU – O governador Paulo Câmara participou, ontem, de reunião online do Fórum de Governadores do Brasil com representantes da Organização das Nações Unidas (ONU) e da Organização Mundial de Saúde (OMS). O grupo solicitou auxílio na viabilização de mais vacinas, com o intuito de acelerar o processo de imunização no País e deter a disseminação da doença. “A aceleração da pandemia no Brasil tem chamado a atenção do mundo. Essa é uma preocupação que levamos à reunião com as entidades internacionais. 
Deixamos claro que precisamos da cooperação dessas organizações para garantir mais vacinas e frear a atual escalada de casos e óbitos, que colocou o Brasil como epicentro da crise mundial provocada pela Covid-19”, disse Paulo Câmara.
Petrolina não para – Na próxima semana, dois corredores de grande fluxo de Petrolina começam a ser alargados. 
O prefeito Miguel Coelho assinou, ontem a ordem de serviço para duplicação das avenidas Cardoso de Sá e Mário Rodrigues Coelho. 
As obras terão investimento de R$ 15 milhões. "São obras pensando no presente e no futuro da mobilidade de Petrolina. Nosso objetivo é até o final da gestão fazer a duplicação de 15 corredores, deixando a cidade preparada para o crescimento que estamos vivenciando", explica o prefeito Miguel Coelho.
Comando da CPI – Seis dos 11 senadores titulares da CPI da Pandemia se reuniram, ontem, e fecharam posição a favor do acordo pelo qual Omar Aziz (PSD-AM) será o presidente da comissão; o autor do requerimento de criação da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), será o vice; e Renan Calheiros (MDB-AL), o relator. Como os seis são maioria entre os 11 da CPI, se não houver mudança no posicionamento de integrantes do grupo, os três senadores estão assegurados no comando da comissão. A eleição que definirá os ocupantes dos postos dirigentes será na primeira sessão da comissão, no dia 22 ou dia 27, conforme informou o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG).
Pfizer no dia 29 – O primeiro lote de vacinas contra a Covid-19 da Pfizer a ser entregue ao Brasil, com 1 milhão de doses, tem previsão de chegada em solo brasileiro no próximo dia 29, no aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP).
 A carga deve ser recepcionada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e autoridades. 
O carregamento virá de uma da fábrica da farmacêutica na Bélgica. Queiroga afirmou que o governo conseguiu antecipar a chegada ao país de doses da vacina da Pfizer contra a Covid-19. Além disso, anunciou um aumento de 2 milhões no total de doses que devem ser entregues até junho. 
A vacina da Pfizer chega ao Brasil após longa negociação entre a farmacêutica e o governo.
Sem dinheiro para o brasil – Um grupo de 15 senadores do Partido Democrata dos Estados Unidos enviou uma carta ao presidente americano, ontem, em que reclamam da falta de medidas para preservar o ambiente por parte do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. Os políticos dos EUA também pedem para que Biden condicione qualquer apoio à preservação da Amazônia a um progresso nas ações brasileiras. 
A carta foi assinada por senadores como Patrick Leahy, líder do comitê que aprova os gastos de dinheiro do governo; Bob Menendez, do comitê de relações exteriores e Bernie Sanders, que foi pré-candidato à presidência dos EUA.
CURTAS
APOSENTADORIA – O líder comunista cubano Raúl Castro, 89, anunciou, ontem, que está deixando o comando do Partido Comunista de Cuba (PCC). Assim, pela primeira vez desde a Revolução Cubana, em 1959, a ilha não terá um integrante da família Castro na cúpula – Raúl assumiu o cargo em 2011, substituindo seu irmão mais velho, Fidel (1926-2016). A decisão, que já era esperada, foi anunciada logo no discurso de abertura do congresso do partido, que deve durar quatro dias em Havana. Seu sucessor será Miguel Díaz-Canel, 60, que atualmente lidera o regime no cargo de presidente.
DELÍRIO – Após algumas informações circulando na imprensa, a deputada federal Marília Arraes (PT) publicou, em suas redes sociais, um vídeo negando a especulação de que a parlamentar pernambucana seria a vice no presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no pleito de 2022. “Notícia sem pé, nem cabeça. O povo reconhece quem tem lado e minha trajetória diz qual é o meu”, disse a parlamentar.
Perguntar não ofende: Paulo Câmara vai aceitar ser vice de Lula em 2022?

Nenhum comentário