Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Últimas notícias

latest

SEGUNDO ESTUDOS TÉCNICOS REALIZADOS PELA EQUIPE DA REVISTA TOTAL BOLSONARO SERÁ REELEITO EM 2022

Esse resultado, segundo o marqueteiro pernambucano Marcelo Mesquita, independe de quem seja o adversário, incluindo-se aí o nome do ex-pres...


Esse resultado, segundo o marqueteiro pernambucano Marcelo Mesquita, independe de quem seja o adversário, incluindo-se aí o nome do ex-presidente Lula
Por Marcos Lima Mochila
Há cerca de uma semana atrás, o noticiário político nacional informou que o STF iria julgar ato de Fachin que anulou condenações de Lula.
Duas semanas depois do despacho de Fachin, a Segunda Turma do STF reconheceu, por três votos a dois, que Moro agiu com parcialidade contra Lula no processo do tríplex do Guarujá. O ex-presidente foi condenado pelo ex-juiz por corrupção e lavagem de dinheiro, em 2017.
Questionados sobre cenários e desfechos possíveis para o julgamento no plenário do STF, vários juristas chegaram a diversas conclusões possíveis para os resultados:
Condenações de Lula são anuladas e suspeição de Moro perde efeito
Condenações do petista são mantidas e suspeição de Moro é anulada
Condenações de Lula são anuladas e suspeição de Moro é mantida
Condenações de Lula são mantidas e suspeição de Moro também.

A partir daquele momento começaram as especulações e as pesquisas sobre as eleições de 2022, considerando um cenário em que Lula seria inocentado e, portanto, estaria apto a se candidatar a presidente.
Nesta quinta-feira (15/04), o plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria e acatou a decisão do ministro Edson Fachin de anular as condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no âmbito da Operação Lava Jato.
O placar para manter a incompetência de Curitiba nas condenações do ex-presidente foi de 8 votos a favor e 3 contra.
Com a decisão proferida pelo STF, os direitos políticos de Lula ficam mantidos. Ou seja, ele pode se candidatar a cargos políticos já nas eleições de 2022.
Imediatamente, pipocaram resultados que dão vitória a Lula num provável confronto como presidente Jair Bolsonaro.


Indo de encontro a esses resultados, o diretor-presidente do Grupo Total, Marcelo Mesquita, após colocar seu time em campo para realização de estudos técnicos que, comprovadamente, têm mostrado maiores acertos que diversas pesquisas, concluindo que o presidente Jair Messias Bolsonaro será reeleito nas eleições de 2022, com boa margem de diferença, independentemente de quem seja seu adversário, inclusive Lula.


“O resultado dos estudos técnicos mostra o que o povo pensa, sem nenhuma interferência de perguntas formuladas. Ou seja, é a opinião do povo e o que o povo decide, só Deus poderá mudar”, garante Marcelo Mesquita.

Agora, é esperar para conferir.

Nenhum comentário