Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Últimas notícias

latest

Caçada continua: suspeito de chacina segue foragido na região do Entorno

Caçada continua: suspeito de chacina segue foragido na região do Entorno Buscas seguem dentro do mato em Cocalzinho (GO): forças policiais p...


Caçada continua: suspeito de chacina segue foragido na região do Entorno
Buscas seguem dentro do mato em Cocalzinho (GO): forças policiais patrulharam 17 fazendas e acionaram drones, mas não prenderam o suspeito da chacina.
A caçada por Lázaro Barboza, 33 anos, suspeito de ser o autor de uma chacina em Ceilândia Norte, no Distrito Federal, e que tem deixado um rastro de crimes por onde passa desde então, entra no sétimo dia nesta segunda-feira (14/6). 
Neste momento, as buscas são feitas em um raio de 10 km, na região de Cocalzinho (GO), município distante 112 km de Brasília.
Policiais percorrem o cerrado a pé, alguns com cães farejadores. Além disso, dois helicópteros, um da Polícia Militar e outro da Polícia Civil do DF, sobrevoam a região. Para fechar o cerco, a BR-070 tem vários pontos de bloqueio.
Durante a madrugada, as forças policiais patrulharam 17 fazendas na região de Cocalzinho (GO) para evitar que o foragido invadisse as propriedades para se esconder e fizesse mais vítimas. Na tentativa de localizá-lo no escuro, a polícia passou a utilizar drones com sensores infra-vermelhos.
Segundo a Polícia Militar do Distrito Federal, o suspeito conhece bem a região: é caçador e mateiro. As forças de segurança afirmam que ele carrega ao menos três armas de fogo.
Gabinete tático
Em Cocalzinho (GO), uma nova base foi montada pelos agentes policiais do DF, que têm contato com a cooperação das forças de segurança goiana. Batizada de gabinete tático, é dali que são traçadas as estratégias de buscas e distribuídas as missões.
A chacina
Lázaro Barbosa é apontado pela Polícia Civil do DF como o autor de pelo menos quatro mortes no Incra 9, em Ceilândia Norte. 
O crime aconteceu na madrugada de quarta-feira (9/6).
Ele invadiu a chácara da família e matou a facadas e tiros, o empresário Cláudio Vidal, 48, e os dois filhos, Gustavo e Carlos Eduardo Marques Vidal, 21, e 15 anos, respectivamente. Na fuga, ele levou a mulher de Cláudio e mãe dos jovens, a empresária Cleonice Marques, 43.
Minutos antes da entrada do criminoso, a mulher ligou para o irmão pedindo socorro. Mas quando ele chegou, os sobrinhos estavam mortos e o cunhado, agonizando, avisou que o criminoso tinha levado a mulher dele.
Dois dias depois do crime, o corpo de Cleonice foi encontrado em um córrego próximo à BR 0-70.
Desde então, as forças policiais iniciaram as buscas por Lázaro, que têm deixado vítimas por onde passa.
Já em Cocalzinho, ele atirou em três pessoas que estavam em uma chácara. Duas delas ficaram em estado grave e o terceiro, atingido na perna, já recebeu alta. Lá, Lázaro ainda roubou duas armas.
Na tarde de domingo (13/6), o criminoso invadiu uma terceira propriedade, também no município goiano, de onde roubou um carro usado para fugir dos policiais, aos quais, àquela altura, já tinham se juntado agentes da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Ao se deparar com um ponto de bloqueio montado pelas forças de segurança, Lázaro abandonou o veículo e fugiu pela mata durante a madrugada.

Fonte: Correio Brazilienses

Nenhum comentário