Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Últimas notícias

latest

Chega de “pique-esconde” entre o bandido e a polícia; Lazaro precisa ser parado

Até agora não conseguiram localizar o bandido. A caçada envolve policiais federais, civis, militares e rodoviários federais, além de cães f...

Até agora não conseguiram localizar o bandido. A caçada envolve policiais federais, civis, militares e rodoviários federais, além de cães farejadores, drones e helicópteros

Oito dias em fuga pelo cerrado, Lázaro Barbosa de Souza, de 32 anos, que matou quatro pessoas de uma mesma família e baleou outras cinco em localidades rurais do Entorno, está dando um “baile” nas forças de segurança do DF e de Goiás.
Desde o último dia 9, o homem mais procurado da história policial do Planalto Central, não se dar por vencido diante das megas operações que reúnem mais de 200 homens e um arsenal tecnológico, mobilizados pelas forças policiais do Distrito Federal e de Goiás.
Em meio a vegetação do cerrado, Lázaro aparece e desaparece a seu bel-prazer, como se quisesse brincar de pique esconde ao usar a criatividade, a liderança e o raciocínio lógico em cima do aparato policial.
A caçada ao bandido ocorre desde a quarta-feira da semana passada quando ele invadiu a casa da família Vidal, por volta das 2h da madrugada, em Ceilândia, no Distrito Federal.
Lázaro matou Cláudio Vidal, de 48 anos e os dois filhos, Gustavo Vidal, de 21, e Carlos Eduardo Vidal, de 15. 
Os três foram encontrados com marcas de tiros e facadas.
Em seguida, o criminoso sequestrou e matou a esposa de Cláudio e mãe dos jovens, Cleonice Marques de Andrade, de 43 anos.
Ela foi localizada no dia seguinte sem as roupas, jogada em um córrego da Cascalheira, entre a BR-070 e a DF-180, a cinco quilômetros da casa onde morava.
No corpo havia marcas de violência. Rastreado pela força tarefa policial, Lázaro fugiu para a região entre Cocalzinho e Edilândia, no Entorno do DF.
Durante a fuga, ele cometeu uma série de novos assaltos e chegou a deixar três pessoas baleadas.
Ontem dois PMs de Goiás foram atingidos de raspão por tiros disparados pelo criminoso, após ter sequestrado e levado para dentro do mato um casal e a filha.
Mais de 30 propriedades rurais em Goiás estão ocupadas pelas forças de segurança para evitar a ação do bandido. 
O medo se instalou na região. O serial killer precisa ser parado.

Fonte: Radar DF 

Nenhum comentário