Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Últimas notícias

latest

A confissão de olho no Planalto

  A confissão de olho no Planalto A revelação do governador do Rio Grande do Sul, o tucano Eduardo Leite, assumindo de público sua homossexu...

 


A confissão de olho no Planalto

A revelação do governador do Rio Grande do Sul, o tucano Eduardo Leite, assumindo de público sua homossexualidade caiu como uma bomba no País. Ele disse que era gay no programa de Pedro Bial, na Rede Globo. Um gesto raro num País preconceituoso, ainda de mentalidade jurássica. O próprio Bial destacou que em seus 40 anos de carreira nunca ouviu uma declaração tão importante de um político.
Além disso, afirmou que um fato como esse poderia destruir a carreira de qualquer político há 20 anos. Já o apresentador Luciano Huck publicou um vídeo em apoio ao governador. Assim como a sociedade moderna avança na luta pelos direitos civis, a mentalidade também se expande abrindo espaço para discussões polêmicas e necessárias, como por exemplo a homossexualidade, pauta posta à mesa pelo governador gaúcho.
Sua decisão, inusitada e surpreendente, em se tratando de um político, gera controvérsias, mas essa pauta começa a ganhar destaque nos maiores centros políticos do mundo, porque são poucos os países que não lutam pela integração da comunidade homossexual. Presidentes, ministros, senadores, deputados e prefeitos estão se assumindo cada vez mais, mostrando que competência nada tem a ver com sexualidade e lutando pelos direitos à liberdade e respeito não só dentro do parlamento, mas fora também.
Há quem diga que Eduardo Leite foi estimulado a fazer a revelação para criar o impacto, ser conhecido e roubar do seu concorrente na legenda, o governador de São Paulo, João Dória, o direito de disputar o Palácio do Planalto em 22. Se é estratégia ou não, o fato é que ele é uma ave rara a assumir que é gay no universo político do Brasil.
Diferente dos políticos, famosos no Brasil quebram paradigmas. Vários artistas globais já deixaram as opiniões da sociedade em segundo plano e assumiram publicamente relacionamentos com pessoas do mesmo sexo. Foi o caso de Nanda Costa, destaque na novela Segundo Sol, da Globo, e Lulu Santos, do The Voice. Hugo Bonemer, primo de William Bonner, fez a confissão em entrevista ao programa TV Fama, dizendo que namora um rapaz.
Ele não fez questão de esconder seu relacionamento com o ator Conrado Helt e corrigiu um repórter que o questionou sobre sua namorada. “É ele, namorado”, disparou o primo do jornalista, sem cerimônias. No Amor & Sexo, Mariana Santos revelou ser bissexual. Thalita Carauta também mostrou sua relação com a amada em seu perfil no Instagram. O cantor Jão também assumiu ter relacionamentos com homens. A Agatha de Avenida Brasil, Ana Karolina Lannes, surpreendeu ao revelar ser lésbica aos 18 anos.
Bruno Gadiol, ex-Malhação e também ex-The Voice, também assumiu o seu relacionamento homossexual. No dia dos namorados, o ator publicou um videoclipe de uma canção que fez em parceria com o namorado, Gabriel Nandes, no qual os dois aparecem aos beijos. Entre os nomes mais conhecidos, estão ainda o autor de novelas Tiago Santiago, o ator Fabiano Augusto, conhecido pelos comerciais das Casas Bahia, alguns jornalistas da Globo e ator Luis Lobianco.
Ciúme de gay – O ex-deputado Jean Wyllys (PT) usou o Twitter na madrugada de ontem para criticar o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB). O tucano assumiu a homossexualidade durante entrevista concedida ao jornalista Pedro Bial, em programa na Rede Globo, que foi ao ar também nesta madrugada. Willys disse que só quem não conhece a luta da comunidade LGBTI sai “louvando” o come outing (saída do armário) de um governador de direita. O ato do governador, segundo o ex-deputado, é apenas “bacana” e nada mais.
Médico namorado – Depois de sair do armário, o governador do Rio Grande do Sul contou ao apresentador Pedro Bial que se sente aliviado após a declaração sobre sua homossexualidade e confirmou que está namorando um médico do Espírito Santo. “Tô feliz, tô aliviado. A gente não sabe ainda quais serão as repercussões, as reações que virão, mas sejam elas quais forem, estarei muito tranquilo com a minha consciência e estarei me apresentando na integridade para a população brasileira”, contou.
O amor é lindo – A declaração de Eduardo Leite, rara no meio político, causou surpresa. O governador do Rio Grande do Sul usou as redes sociais para agradecer o apoio recebido. “As inúmeras mensagens de carinho e apoio que estou recebendo me deixam absolutamente seguro: o amor vai vencer o ódio! Muito, muito, muito obrigado a todos!”, escreveu Leite em suas redes sociais, dando margem para uma repercussão muito maior do que esperava da entrevista na TV-Globo.
Crime de prevaricação – A Procuradoria-Geral da República pediu para Supremo Tribunal Federal a abertura de inquérito para apurar suposto crime de prevaricação do presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) no caso Covaxin. A manifestação foi assinada pelo vice-procurador-geral Humberto Jacques de Medeiros e enviada, ontem, à ministra Rosa Weber. A investigação tem como base notícia-crime apresentada pelos senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Fabiano Contarato (Rede-ES) e Jorge Kajuru (Podemos-GO). Eles dizem que Bolsonaro prevaricou ao não requisitar à PF (Polícia Federal) a abertura de uma investigação para apurar o suposto caso de superfaturamento na compra da vacina indiana Covaxin.
Pressão em Lira – O ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT-SP), e o deputado Rui Falcão (PT-SP), ex-presidente do PT, entraram com um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal pedindo que a corte determine que o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), analise um pedido de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro apresentado em maio de 2020. A informação foi publicada pela Folha de S. Paulo. Segundo os advogados dos petistas, Lira está se omitindo das suas responsabilidades ao não examinar ou encaminhar internamente a petição de impeachment por crimes de responsabilidade. O pedido de 2020 reúne 159 signatários.
CURTAS
FLEXIBILIZAÇÃO – O Governo do Estado anunciou, ontem, a autorização para retomada de eventos sociais e flexibilização de atividades corporativas, em mais uma etapa de avanço no plano de convivência com a Covid-19. A partir da próxima segunda-feira fica liberada, ainda, a ampliação do horário de comércio e serviços de academias, bares e restaurantes.
FESTAS PROIBIDAS – As novas medidas são válidas para todo o Estado. Os horários de funcionamento de serviços dependem de cada região. Mesmo com esse novo avanço, os eventos culturais, como shows e festas, permanecem proibidos. O anúncio foi feito durante entrevista coletiva concedida pela internet. Participaram os secretários estaduais de Saúde, André Longo, de Turismo, Rodrigo Novaes, além da executiva de Desenvolvimento Econômico, Ana Paula Vilaça.
Perguntar não ofende: Bolsonaro vai conseguir sobreviver à artilharia mantendo o seu líder na Câmara, Ricardo Barros?

Nenhum comentário