Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Últimas notícias

latest

Eduardo Leite, governador do RS, revela ser homossexual em entrevista

À TV Globo, político que pretende disputar prévias do PSDB para concorrer a presidente da República afirmou que buscou preservar sua privaci...


À TV Globo, político que pretende disputar prévias do PSDB para concorrer a presidente da República afirmou que buscou preservar sua privacidade.
O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), revelou ser homossexual em entrevista à TV Globo, segundo a emissora antecipou em seu site na noite desta quinta-feira (1º). Leite, que é pré-candidato a presidente da República pelo PSDB, afirmou que é "um governador gay, e não um gay governador".
"Eu sou gay. E sou um governador gay, e não um gay governador, tanto quanto Obama nos Estados Unidos não foi um negro presidente, foi um presidente negro. E tenho orgulho disso", afirmou Leite, em entrevista ao jornalista Pedro Bial.
Na entrevista, o governador gaúcho afirmou que não revelou antes a sua orientação sexual porque isso "tem a ver com a minha vida privada". "Não era um assunto até aqui porque deveria debater mais o que a gente pode fazer na política, e não exatamente o que a gente é ou deixa de ser", afirmou.
Após a divulgação da notícia, Eduardo Leite foi às redes sociais e agradeceu as mensagens de apoio.

Repercussão política

Nas redes sociais, o PSDB parabenizou Eduardo Leite "pela coragem", compartilhando um trecho da entrevista à TV Globo. Adversários do governador gaúcho nas prévias do partido para definir o candidato à Presidência para as eleições de 2022, o governador de São Paulo João Doria e o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio Neto foram às redes sociais em apoio ao anúncio feito por Leite.

"Admiração e respeito ao meu amigo Eduardo Leite", disse Doria. "O querido e competente governador Eduardo Leite  mostra, mais uma vez, sua grandeza, sua coragem. Receba toda minha admiração e respeito sempre! É preciso dar um basta em todos os preconceitos em nosso país", afirmou Virgílio.

Único senador abertamente gay, Fabiano Contarato (Rede-ES) elogiou a declaração do governador do Rio Grande do Sul. "Sei a dor que é a prisão do armário, sobretudo num ambiente conservador como a Política, e cada um deve descobrir seu momento certo para esse gesto. Seja feliz e siga seu ótimo trabalho: a vida será mais leve", escreveu, em sua conta no Twitter.

Políticos de oposição a ele em seu estado natal, as deputadas Fernanda Melchionna (PSOL-RS) e Maria do Rosário (PT-RS), a ex-deputada Manuela D'Ávila (PCdoB) e o vereador de Porto Alegre Leonel Radde (PT) também se manifestaram.

Também se manifestaram o presidente nacional do Cidadania, Roberto Freire, e o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE).

 

Nenhum comentário