Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Últimas notícias

latest

Nota de esclarecimento: Jair Bolsonaro mostra quem são os culpados pela elevação de preços dos combustíveis e gás de cozinha são o ICMS estadual e os revendedores.

Nota de esclarecimentos O presidente da república, Jair Messias Bolsonaro, disse ontem (20/07) em entrevista à Itatiaia, que os culpados pel...


Nota de esclarecimentos
O presidente da república, Jair Messias Bolsonaro, disse ontem (20/07) em entrevista à Itatiaia, que os culpados pela elevação de preços dos combustíveis e gás de cozinha são o ICMS estadual e os revendedores.
No caso dos combustíveis, podemos analisar a partir do mês de novembro de 2020, quando então a Petrobras passou a realizar vários reajustes seguidos, 12 elevações de preços nas refinarias até a data de hoje, que somam 65% de aumento, ou seja, saindo de 1,7190 o litro da gasolina na refinaria em Brasília e Goiânia para 2,8372 totalizando R$ 1,1180 de repasse às distribuidoras.
 Neste mesmo período, segundo dados oficiais da secretaria de Fazenda do DF, o preço médio praticado nos postos na Capital, passou de 4,5280 para 5,7370, o que representa R$ 1,2090 de acréscimo linear, totalizando 26,7% de elevação. Além dos reajustes nas refinarias, neste mesmo período, o etanol anidro, que compõe em 27% a gasolina tipo C entregue aos consumidores, também sofreu elevação de 36% devido à quebra de safra. Portanto, fica numericamente claro que a revenda não tem nenhuma participação nesta elevação de preços dos combustíveis, mas apenas o repasse referente aos reajustes ocorridos em um mercado livre que sofre forte influência dos preços no mercado internacional do petróleo e da variação cambial no Brasil.
Precisamos, talvez, que a Petrobras reveja sua política de preços e reajustes, pois com este modelo, os verdadeiros responsáveis são as crises econômicas e principalmente a pandemia pela constante elevação dos preços, tanto dos combustíveis fósseis quanto do gás de cozinha e a população que já sente a inflação batendo recordes, irá sofrer cada vez mais.

Paulo Tavares
Presidente do Sidicombustiveis DF

Nenhum comentário