Page Nav

HIDE

Últimas notícias

latest
MSP Mercado do Seu Pet

RAÇÃO: PASTEL DOG 25KG ⇒ R$100,00 〉〉〉 BILLY DOG 25KG ⇒ R$110,00 〉〉〉 CAPITÃO DOG 20KG ⇒ R$110,00 〉〉〉 LOVE DOG 25KG ⇒ R$120,00 〉〉〉 BOMGUY CARNE COEX 25KG ⇒ R$155,00 〉〉〉 BESSER NATURAL 25KG ⇒ R$150,00 〉〉〉 FANNY DIA A DIA 25KG ⇒ R$150,00 〉〉〉 BESSER NATURAL 10KG ⇒ R$65,00 〉〉〉 Venha conhecer a loja na QD:03, Conj.10, Loja:21, Str:Norte, Avenida 09 de Julho, Estrutural - DF - Whatsapp (61) 99884-1258

Vacinação contra a dengue inicia nesta sexta-feira no DF; previsão é de 194 mil doses

  Foto: Arquivo/Agência Saúde-DF   Também serão instaladas outras nove tendas de atendimento a pacientes com dengue em regiões administrativ...

 

Foto: Arquivo/Agência Saúde-DF 
Também serão instaladas outras nove tendas de atendimento a pacientes com dengue em regiões administrativas

A vacinação contra a dengue no Distrito Federal começa na sexta-feira (9). A informação foi divulgada durante coletiva à imprensa nesta quarta (7), com a presença da secretária da Saúde, Lucilene Florêncio. Serão 194 mil doses para atender jovens de 10 a 14 anos - faixa etária que abrange o maior número de casos de hospitalização pela doença.
Grupo prioritário das primeiras doses serão jovens entre 10 e 14 anos, faixa etária que abrange o maior número de casos de hospitalização por dengue. Foto: Jhonatan Cantarelle/Agência Saúde-DF

Os imunizantes devem chegar a Brasília na tarde desta quinta (8). Em seguida, a Secretaria de Saúde (SES-DF) montará 35 pontos de imunização para iniciar a aplicação da vacina, sem a necessidade de agendamento. A previsão é de que a segunda dose do imunizante seja aplicada a partir de maio.

Segundo o secretário-chefe da Casa Civil, Gustavo Rocha a quantidade de doses será suficiente para atender toda população do grupo prioritário. Também, de acordo com ele, serão instaladas até a próxima semana outras nove tendas de atendimento e hidratação a pacientes com casos de dengue em Ceilândia, Samambaia, Vicente Pires, Varjão, Gama, Taguatinga, Guará, Plano Piloto e Paranoá. “As tendas tiveram um efeito positivo. Hoje temos nove espaços, mas até o fim desta semana, vamos instalar mais nove. O objetivo é que o atendimento chegue mais perto e mais rápido à população.”

Rocha ressaltou ainda que os 60 leitos do Hospital Cidade do Sol devem ser geridos pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde (Iges) enquanto durar a situação de emergência imposta pela doença.

Conforme o último boletim epidemiológico da SES-DF, a capital federal contabiliza 46.298 casos de dengue, o que representa um aumento de 1.120,6% em relação ao mesmo período do ano passado; e 11 mortes em decorrência da doença desde o começo do ano.

Para a secretária de Saúde, aos primeiros sintomas de dengue, a pessoa deve buscar atendimento médico na rede de 176 Unidades Básicas de Saúde (UBS). “Estamos ampliando os acessos. Pedimos e precisamos que a população nos procure assim que os sinais aparecerem. Não se pode deixar agravar com dores, vômitos que não param, temperatura muito alta, esperando dias em casa antes de buscar assistência. Acreditem, hidratação salva vidas”, destacou durante a coletiva.
”Estamos ampliando os acessos, mas pedimos, e precisamos, que a população nos procure assim que os sinais aparecerem”, reforça a secretária de Saúde. Foto: Jhonatan Cantarelle/Agência Saúde-DF

Em Regiões Administrativas com maior número de casos, as tendas funcionam todos os dias, das 7h às 19h. Toda a ação do governo, segundo a gestora, é intersetorial para tomar medidas rápidas e precisas. Além disso, diversas UBSs estão funcionando em horários estendidos, de segunda a sexta-feira, até as 22 horas; e aos sábados e domingos, das 7h às 19h. “Procurando os locais adequados, os pacientes contribuem para a redução da sobrecarga nos hospitais e nas UPAs [Unidades de Pronto Atendimento], reservando esses serviços aos casos mais graves”, conclui.

São consideradas situações mais severas de dengue quando o paciente apresenta dores fortes na barriga, vômitos persistentes, sangramentos no nariz, boca ou fezes, tonturas e muito cansaço.

Enfrentamento

Entre as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti está o acompanhamento por parte do DF Legal nas visitas às residências. Isso porque ainda há moradores que não permitem a entrada de agentes de saúde nas casas. “Precisamos que a população faça a parte dela e faça esse esforço”, pediu o secretário-chefe da Casa Civil.

Ele emendou que mais de mil alunos de medicina e enfermagem de unidades de ensino de Brasília passaram por treinamento para que atuem de modo voluntário nos atendimentos da dengue. Em adição, mais dez carros “fumacês” irão rodar pelas ruas em conjunto à intensificação de ações de limpeza em cidades com maior propagação de dengue.

Também participaram da coletiva o secretário de Proteção da Ordem Urbanística, Cristiano Mangueira de Souza; o subsecretário da Defesa Civil, coronel Evandro Tomaz; e o comandante operacional do Corpo de Bombeiros, coronel Deusdete Vieira de Souza Júnior.  
Ingrid Soares, da Agência Saúde-DF | Edição: Natália Moura

Nenhum comentário