banner

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

author photo


Jéssica Antunes

Às vésperas da virada para o último ano da gestão de Rodrigo Rollemberg, diversas mudanças para o transporte público são anunciadas. A promessa é de ampliação de tempo de uso do Bilhete Único; de alargamento de duas pontes e de um viaduto na Estrada Parque Taguatinga (EPTG); de reestruturação nos ônibus das madrugadas, os corujões; e de reconstrução de um terminal rodoviário. Ao todo, os gastos podem chegar a R$ 10 milhões.

Classificado como maior intervenção no transporte desde a criação do Bilhete Único, a integração do transporte urbano por meio da ferramenta será ampliado de duas para três horas. Nesse período, o passageiro pode fazer uso de até três viagens pagando o máximo de R$ 5. A medida deve beneficiar quem percorre grandes distâncias e, pelo tempo de trajeto e engarrafamentos, era impedido de utilizar o benefício de forma completa. A mudança vale a partir de sexta-feira (22).

Com fluxo diário de cerca de 140 mil veículos na EPTG, as obras devem ampliar em cinco metros as pontes sobre os córregos Samambaia e Vicente Pires, além do viaduto da ferrovia Centro-Atlantica, nos dois sentidos da via. Ao custo de R$ 4,992 milhões financiados por contrato de empréstimo firmado entre o GDF e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), empresas Rio Platense Construções Projetos e Consultoria LTDA e NG Engenharia e Construções LTDA foram contratadas para executar as intervenções com o prazo de 120 dias a contar desta terça-feira (19).

Corujão

Com a promessa de uma reestruturação completa em janeiro, o serviço de transporte noturno começa a ter alterações a partir de sexta-feira (22).

Uma linha de Águas Claras ao terminal de Taguatinga Norte será criada e os moradores das regiões do Arapoanga, do Paranoá Parque e do Riacho Fundo II também terão ônibus coletivos após 23h.

A segunda etapa deve ter criação de linhas para o Sol Nascente, Lago Norte e Varjão.

Sobradinho

Nesta terça-feira (19), o GDF assinou uma ordem de serviço para o início da reforma do Terminal Rodoviário de Sobradinho. Ao custo de R$ 6,5 milhões, a obra deve beneficiar 100 mil pessoas que circulam diariamente no local. A previsão de entrega é no segundo semestre de 2018.

A nova rodoviária da região deve ter 16 boxes para ônibus, sistema de combate a incêndio, banheiros com acessibilidade, salas administrativas e comerciais, lanchonetes, paraciclos, estacionamentos e pontos de táxi. Até a entrega, a população terá um terminal provisório nas proximidades do antigo, que será completamente demolido.

Parte da reforma será financiada pelo contrato de empréstimo firmado entre o GDF e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para o Programa de Transporte Urbano, que integra o Circula Brasília.

Terminal de Planaltina

O anúncio foi feito durante a entrega oficial do novo terminal de Planaltina, o 18º inaugurado como parte do Programa de Mobilidade Urbana do DF. Beneficiando 91 mil pessoas, a rodoviária tem 19 boxes, opera com 40 linhas e custou R$ 4,7 milhões, também com empréstimo firmado com o BID.

Ali, agora os moradores de Planaltina também têm acesso a aquisição e recarga do Bilhete Único. O horário de funcionamento do posto de bilhetagem funciona das 9h às 18h.

your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Publicidade