banner

quinta-feira, 7 de junho de 2018

author photo

Brasília (DF) – O pré-candidato à Presidência da República pelo PRB, Flávio Rocha, afirmou que uma das prioridades do seu programa de governo é tornar o Brasil mais receptivo e com investimentos na geração de emprego e renda.
A declaração foi feita, nesta quarta-feira (6), durante bate-papo ao vivo realizado pela Agência PRB Nacional, na página do partido no Facebook. O debate foi conduzido pelos jornalistas Helen Assumpção e Maurizan Cruz.
Defensor das ideias de livre mercado, Flávio disse acreditar que países prósperos são aqueles que valorizam talentos indivíduas, segundo ele, geradores de riquezas.
“Um país precisa ser realmente livre e destravado para que haja prosperidade, geração de emprego. E isso é exatamente o que o PRB acredita. Depois, valores, pois eles são muito importantes. Vemos muitos defenderem a liberdade na economia, mas muitas vezes ficam confinados em um economês inteligível, falando de Estado mínimo, de privatizações, quando acho que o que está angustiando o coração do povo brasileiro é a questão de valores. Estamos saindo de uma época aonde o que mais angustia o eleitor é a degradação de valores que levou a escândalos de corrupção e da criminalidade. Isso tudo tem a ver com valores”, disse Rocha.
Segundo Rocha, uma das prioridades do seu governo será a geração de emprego, que voltará a ser plena por meio da liberdade econômica. Para Flávio, o crescimento exacerbado do Estado, a intervenção e a regulação asfixiante têm degradado o ambiente de negócios do país. “O Brasil poderia ser um país que estaria recebendo bilhões de investimentos do mundo todo, mas hoje quebra recordes negativos, pois enquanto tem pouco investimento há pouco emprego”, disse.

Agenda pelo país

Ao comentar sobre sua rotina de viagens pelo país, Flávio disse ter sido bem recepcionado e está confiante e que as constantes viagens têm trazido aprendizagens que ajudarão na elaboração de um plano de governo detalhado e abrangente.
“É um momento de vencer o inimigo, que é o desconhecimento, mas ao mesmo tempo aprendemos muito e estamos interagindo com todos, conhecendo os diretórios do PRB em todos os estados e tem sido de extrema proveito”, pontuou.

Brasil 200

Antes da Live, Flávio Rocha participou do lançamento da Frente Parlamentar Mista Brasil 200 que conta com o apoio de 249 deputados e 29 senadores, além de empresários, acadêmicos e membros da sociedade civil simpáticos ao movimento. O movimento Brasil 200 faz referência aos 200 anos de independência do país, que será comemorado em 2022, ano em que encerra o mandato do próximo presidente eleito.
“Lançamos hoje o Brasil 200, que é onde foi gestada nosso projeto. Vamos fazer 200 anos agora em 2022, tivemos a Independência com Dom Pedro, mas não somos livres, pois saiu a Corte Portuguesa e entrou o Estado, uma instituição muito mais pesada, onerosa para o povo brasileiro que extrai 50% do esforço de produção para manter os seus privilégios. Então, no dia 7 de outubro, é o momento para decretarmos a independência do Brasil desta máquina de privilégios que é o Estado Brasileiro”, destacou Rocha.

Medidas

Flávio disse que, se eleito, uma das primeiras medidas a serem tomadas é o envio de um plano nacional de segurança pública ao Congresso Nacional.
“O Atlas da Violência, divulgado essa semana, traz números assustadores da criminalidade. Então, o nosso plano tem números corajosos e medidas que não foram adotadas por covardia dos pré-candidatos à Presidência, que ficam reféns do politicamente correto e não fazem o que está sendo demandado pela imensa maioria da população brasileira no sentido de coibir efetivamente a criminalidade e a impunidade”, afirmou.

Reformas

Outra medida a ser adotada por Flávio Rocha, caso seja eleito, é trabalhar para que o país volte a atrair investimentos sólidos.
“O Brasil sinalizou ao resto do mundo que somos um país hostil com leis absurdas, com uma burocracia enorme e com um Estado muito pesado e gastador que fez com que estivéssemos naquele conjunto de países estagnados, que espantam investimentos ao invés de atrair. Nossa reforma é para tirar o país da humilhante posição para o pelotão dos países mais receptivos ao investimento. Isso significa a curto prazo trazer dezenas de bilhões de investimentos que gerarão milhões de empregos”, ressaltou.
De acordo com Flávio, é preciso redirecionar a função do Estado em favor da população, pois prosperidade, segundo ele, é o caminho para a inclusão social.  

Oportunidades para as mulheres

Flávio disse que seu plano de governo contemplará investimentos na construção de creches pelo país, pois, segundo ele, este investimento liberta o potencial profissional da mulher e pode duplicar a renda familiar e a inserção da mulher na economia.   

Desemprego

Uma medida para sanar o desemprego, segundo Flávio, é investir na desburocratização do Estado. “O desemprego abala o alicerce da família. O que aconteceu foi a complexidade do desestimulo à geração de investimentos. Temos que atacar o problema central, tornar o país atrativo a investimentos. Resolver a burocracia, tem burocracia na área trabalhista. Temos a legislação tributária mais complexa do mundo.  Precisamos voltar a ser um país hospitaleiro para o emprego”, disse.

Assista ao vídeo 



Texto e foto: Agência PRB Nacional


your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Publicidade