banner

terça-feira, 21 de agosto de 2018

author photo

GDF admite não cumprir prazo para reconstruir viaduto do Eixão Sul

Em acordo feito com a Justiça Federal, DER comprometeu-se a iniciar as obras até 15 de setembro, mas já considera não honrar promessa

O Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF) admitiu que o prazo para a reconstrução do viaduto sobre a Galeria dos Estados, no Eixão Sul, o qual desabou no dia 6 de fevereiro, pode ser superior a cinco meses. A afirmação foi feita diante de pedido de impugnação do edital enviado pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-DF) em 14 de agosto.

Conforme acordo firmado pela Justiça Federal, o Executivo local tem até 15 de setembro para iniciar a reforma da estrutura elevada. Caso contrário, terá de pagar multa diária de R$ 20 mil. Após o início da intervenção, o órgão tem nove meses para concluí-la.
Na última quinta-feira (16/8), um pregão foi realizado para definir a empresa responsável pela obra de recuperação. A vencedora foi a Via Engenharia, investigada na Operação Panatenaico e que chegou a ser proibida de fechar contratos com o poder público. A construtora apresentou o valor de R$ 10,9 milhões para executar o serviço, embora o Governo do Distrito Federal (GDF) tenha feito orçamento de R$ 12,8 milhões.

O pedido de impugnação do edital do pregão realizado foi feito pelo Sinduscon dois dias antes. A alegação era de que o tempo estipulado no documento, de 150 dias, seria insuficiente para o término da intervenção. Ao Metrópoles, a entidade informou que a solicitação foi feita em razão da manifestação de empresas associadas, diante da complexidade e do tamanho da obra.

Em uma mensagem de e-mail enviada ao superintendente técnico do DER, Hiltton Antonio Domingos Moreira, o pregoeiro do DER, Antônio Marcos Ramos de Morais, afirma: a justificativa do Sinduscon-DF não era suficiente para a impugnação do pregão, pois o prazo da obra poderia ser prorrogado.

your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Publicidade