banner

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

author photo

Vereador da Cidade Ocidental é preso acusado de descumprir medida protetivaSegundo a vítima, Danielzinho Lima, vereador de Cidade Ocidental (GO), não respeita a medida protetiva e a ameaça com frequência. Advogados negam acusações

A Polícia Civil de Cidade Ocidental prendeu preventivamente o vereador Daniel de Sousa Lima, 34 anos. O político é acusado de violar medidas protetivas que o proíbem de se aproximar ou tentar contato com a ex-esposa, Saycha Brenda Alves Monte Serrato, 23. Danielzinho Lima, como é conhecido na cidade, é filiado ao PTB e foi eleito em 2016, com 612 votos.

O mandado de prisão foi expedido pela Comarca da cidade no Entorno do Distrito Federal, após a vítima informar o descumprimento de medida protetiva imposta pela juíza Simone Pedra Reis. A decisão da magistrada obriga o vereador a manter, pelo menos, 100m de distância da ex-mulher e não tentar contato com ela ou seus familiares por qualquer meio de comunicação. Segundo Saycha, porém, o vereador continuou a persegui-la e ameaçar amigos e familiares após a decisão.
Os dois foram casados por cinco anos. “Um tempo depois (da separação), conheci uma pessoa e ele também não aceitou, e passou a nos ameaçar”, diz a vítima ao Correio. “Ele nunca respeitou a medida protetiva. Mandava amigos virem me coagir, me ameaçava, me denegria. Mesmo registrando novo boletim, ele continuou me perseguindo”, completa.

A defesa nega as acusações. “Nada disso é verdade. Tanto as denúncias que findaram na prisão quanto as que criaram a medida protetiva são falsas”, afirma o advogado Rodrigo Soares, que diz ter entrado com pedido de revogação da prisão preventiva.

O delegado responsável pelo caso, Daniel Marcelino afirma que a prisão preventiva foi ordenada para que a medida protetiva fosse cumprida. “Não há um prazo para que ele saia da prisão. Só o juiz vai dizer se ele não oferece mais risco”, explica.

your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Publicidade