banner

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

author photo

ELIANA PEDROSA E ALÍRIO NETO: O SILÊNCIO NADA INOCENTE
Por Mino Pedrosa
A necessidade da jovem evangélica, Franciele (de tal) em conseguir um emprego em tempos de campanha política, fez a menor cair nas garras de um maníaco criminoso instalado como coordenador evangélico da campanha de Eliana Pedrosa e Alírio Neto.
Franciele e sua mãe congregam na igreja Assembléia de Deus (COMADEBG –Convenção da Assembleia de Deus de Brasília e Goiás, Ministério Missão) comandada pela família do ex-deputado distrital, Adão Xavier. A jovem procurou a coordenação evangélica da campanha da candidata ao governo do DF, Eliana Pedrosa (PROS) afim de trabalhar e ajudar a completar a tão escassa renda familiar.
Adão Xavier, coordenador evangélico junto as igrejas que apoiam a candidatura de Eliana recebeu prontamente a jovem, mas com segundas intenções pegou o contato e numa proposta de toma lá, dá cá, começou um assédio sexual do mais baixo nível, sem respeitar a idade da menor e muito menos sua doutrina religiosa.



O maníaco trocou mensagens via whatsapp numa aproximação, deixando claro que a jovem só conseguiria o tão sonhado emprego passando pelo pesadelo de ceder à bestialidade do ex-deputado.

A mãe de Franciele ao entrar no quarto da filha, flagrou o diálogo, orientando a menor a prosseguir com a conversa afim de denunciar criminalmente o assédio. Adão Xavier desenvolveu o diálogo com vídeos pornográficos se masturbando e sugerindo a jovem a fazer sexo com ele. (ouça o áudio abaixo)
Use as setas para cima ou para baixo para aumentar ou diminuir o volume.
Use as setas para cima ou para baixo para aumentar ou diminuir o volume.
Os diálogos, a gravação e as imagens foram armazenadas pela mãe com a intenção de denunciar o assédio na Delegacia da Criança e Adolescente. Munidas com as provas do crime, a mãe se sentiu ameaçada pelos antecedentes do ex-deputado, que matou um jovem que supostamente mantinha um caso com sua ex-esposa. O deputado foi condenado e aguarda o cumprimento da pena em liberdade devido a uma liminar concedida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski.
A jovem procurou um representante evangélico na campanha de Eliana Pedrosa e denunciou a barbárie para que chegasse aos ouvidos e olhos da candidata. De fato, um dos coordenadores da campanha, irmão da candidata Eliana Pedrosa tomou conhecimento e pediu que o interlocutor da jovem contornasse a situação, evitando danos a candidata.

Mas o estrago já havia sido feito, os diálogos pornográficos e áudio e vídeo de Adão Xavier se masturbando e fotos mostrando o pênis deixa claro o crime de estupro.

O interlocutor atendeu ao chamado de Eliana Pedrosa para tratar de outro assunto que motivou o afastamento discreto do vice, Alírio Neto. O interlocutor aproveitou o momento e pediu providências enérgicas contra Adão Xavier fazendo com que Eliana tomasse conhecimento de todo enredo sexual alojado em sua campanha, vendo com os próprios olhos as provas que expõe a figura espúria de Adão Xavier.

Eliana Pedrosa entrou em contato com o coordenador geral da campanha, pedindo que mantivesse afastado do comitê, o criminoso Adão Xavier na tentativa de abafar o caso.

Acontece que causou perplexidade para a mãe e a jovem a reação da candidata, que mesmo vendo todas as provas cabais do assédio, não denunciou criminalmente o abuso de uma menor dentro do principal comitê da campanha.

Franciele temendo a própria vida convenceu a mãe de não contar para o pai toda violência de que foi vítima, evitando uma desgraça. Eliana Pedrosa e Alírio Neto abafaram o caso, trocando a coordenação evangélica pelo pai do criminoso, Reinaldino Pereira Xavier e manteve o irmão, pastor Manoel Xavier, como candidato a deputado federal pelo PROS.

A candidata que diz ter como principal discurso a defesa da mulher e da família, silenciou e se rendeu ao crime para evitar o escândalo em sua campanha. A mãe e Franciele esperavam uma atitude de apoio de Eliana Pedrosa, que deveria ter seguido a lei e denunciado o maníaco à Justiça, mas a candidata preferiu o apoio político da família Xavier junto aos evangélicos, a proteger e amparar uma jovem psicologicamente molestada.

O fato é que Eliana Pedrosa demonstra que a Lei deve estar em segundo plano, indo de encontro com o discurso de falso moralismo, ludibriando o eleitorado. Adão Xavier, criminoso condenado, não deveria fazer parte da coordenação de nenhuma campanha, principalmente de uma mulher, que no discurso repudia a violência numa cidade onde o feminicídio e a violência contra a mulher aumenta dia a dia.

A hecatombe sexual que tomou de conta do PROS coloca em xeque o apoio dos evangélicos a candidatura de Eliana Pedrosa, Afinal, é impossível homens e mulheres que escolheram a abraçar a doutrina de Cristo compactuar com tamanha lascividade e devassidão.

Diante dos fatos grotescos e imorais a mãe de Franciele procurou o aconselhamento com um pastor amigo, que diante de tamanho absurdo fez chegar a redação do QuidNovibrasil.com os fatos.

Toda essa rocambolesca historia criminosa se deu a cerda de dois meses e ainda hoje, Adão Xavier circula com toda liberdade na campanha de Eliana, crendo que o caso foi abafado.

Veja na íntegra as mensagens:

Veja na íntegra a carta da jovem molestada ao interlocutor :


Me chamo Franciele, tenho 16 anos

Na noite de ontem procurei o ex deputado Xavier. Soube que ele está na cordenaçao da campanha política de Eliana Pedrosa, então por estar precisando de um emprego falei com ele…

Eu só queria o trabalho, fui acediada de forma grosseira

Tenho toda a conversa no meu celular, incluindo áudios, segue alguns trechos:

Esses áudios são dos gemidos dele enquanto se masturbava pra mim

Ele me pediu pra fazer sexo com ele, assim eu teria a vaga. Ele enviou pra mim fotos se masturbando, exibindo os órgãos sexuais e me chamou pra a sua casa ou motel

Não quero falar

Me perdoe, mas tenho muito medo dele

Só passei a nossa conversa, pois acho que ele é um maníaco sexual

Sim esse… É coordenador da Eliana Padrosa junto aos evangélicos e tbm do irmão dele pastor Manuel Xavier, candidato a deputado federal

E me disse que ele já está acostumado fazer isso. As fotos nu que ele me eviou, no final da conversa ele apagou

A moça que me passou o telefone dele trabalha com a família dele

Estou em casa e meus pais estão aqui, o meu pai nao sabe ainda, nem sei como vou falar, só minha mãe

Estou bem assustada, minha mãe mais ainda. Acha que se ele souber precisaremos nos mudar do DF, ela disse que ele é perigoso. Mas acho que ele não deveria agir assim com meninas que precisam trabalhar e buscam uma oportunidade.
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Publicidade