banner

segunda-feira, 3 de setembro de 2018

author photo



O advogado Ibaneis Rocha (MDB), que disputa a cadeira número 1 do Buriti, se viu cercado por um batalhão de candidatos a deputado federal e a distrital, das mais diferentes coligações, em busca de socorro financeiro em troca do apoio. No entanto, não se sabe ao certo se o endinheirado advogado abriu o cofre

Por Toni Duarte//RADAR-DF

Com uma fortuna declarada no valor de R$ 93.720.602,57 junto a justiça Eleitoral, o milionário advogado Ibaneis Rocha, que disputa o governo do Distrito Federal, pela coligação MDB, PP e Avante, aos poucos se dobra ao estilo da “velha política”, mesmo pregando o discurso do novo.

Nestes 19 dias de campanha eleitoral, o endinheirado candidato ao Buriti tem se concentrado no comitê do MDB no SIA (trecho II) para atender uma fila enorme de candidatos, das mais diversas coligações partidárias, que busca ajuda em dinheiro para as suas respectivas campanhas.
Ibaneis Rocha tem repetido que não irá usar o fundo partidário que o seu partido, o MDB, tem direito e prometeu gastar R$ 5,6 milhões na campanha do próprio bolso. A rica campanha do ex-presidente da OAB-DF, está fazendo muitos candidatos das mais diferentes coligações pularem a cerca.

Alguns correligionários de Eliana (Pros), Rogério Rosso (PSD), Fraga (DEM) e até mesmo de Rollemberg (PSB) e de Alexandre Guerra (NOVO) pegaram senha e entraram na fila doidos pelo dinheiro do emedebista.

Engrossam também a fila um batalhão de lideranças comunitárias.

A situação é um reflexo das novas regras impostas para as eleições desse ano.

Os cinco partidos que mais receberam recursos do fundo eleitoral neste ano estão priorizando os candidatos atualmente com mandato na Câmara dos Deputados ou no Senado.
Dos oito deputados da bancada do DF, que podem contar com a grana do fundo partidário são:
Laerte Bessa (PR), Erika Kokai (PT), Izalci Lucas (PSDB), Augusto Carvalho (SD), Rogério Rosso (PSD), Alberto Fraga (DEM). Os deputados Ronaldo Fonseca e Roney Nemer (PP) não são candidatos. No Senado tem Hélio José (PROS) que disputa como deputado federal este ano.
Fora esse time, os mais de 1.200 candidatos estão na pindaíba. Muitos, embora registrados no Tribunal Regional Eleitoral, não estão nem saindo casa para a caça do voto.
Boa parte ainda nem tem material de campanha.
Os milhões de reais declarados pelo endinheirado Ibaneis Rocha passou ser o principal alvo da pedilância. E o candidato ó, continua no primeiro traço.

your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Publicidade