banner

terça-feira, 30 de outubro de 2018

author photo
Por Mateus Rodrigues, G1 DF

Cotado para secretaria de Ibaneis, José Humberto Pires declina convite: 'compromissos'
Em nota, empresário diz que pode contribuir com 'experiência' e deseja sorte a Ibaneis. Outros três nomes do secretariado foram anunciados.

Ibaneis Rocha (MDB), governador eleito no Distrito Federal, em entrevista ao Bom Dia DF — Foto: TV Globo/Reprodução
O empresário José Humberto Pires informou, na tarde desta terça-feira (30), que não vai aceitar o convite feito pelo governador eleito do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), para assumir a secretaria de Desenvolvimento Econômico do novo governo.
Em nota ao G1, Pires diz ter "compromissos institucionais e profissionais" que impedem que ele assuma um cargo na administração pública, nesse momento. O teor desses compromissos não foi detalhado.
No comunicado, o empresário "agradece a lembrança", se coloca "à disposição do novo governador para ajudar a gestão com sua experiência" e diz "torcer pelo sucesso do governo Ibaneis". A nota é assinada pelo advogado Walter Moura, procurador de José Humberto Pires.
O G1 fez novo contato com a equipe de Ibaneis e aguarda retorno.
Pires foi administrador regional de Taguatinga entre 2004 e 2006, coordenou a transição entre os governos de Maria de Lourdes Abadia (PSDB) e José Roberto Arruda (PR) e, em seguida, foi secretário de Governo de Arruda.
Considerado braço direito do então governador, Pires chegou a ser indiciado em um processo ligado à operação Caixa de Pandora, por supostos problemas em licitações para contratar decoração de Natal em 2008. Ele foi inocentado pela Justiça.
Secretariado em formação
Até a tarde desta terça, outros três nomes foram apontados por Ibaneis como prováveis secretários do novo governo. O grupo só toma posse em 1º de janeiro mas, enquanto isso, pode trabalhar na equipe de transição. Os nomes são:
Fazenda: André Clemente
Mulher: Ericka Filippelli
Obras: Izidio Santos
O número de pastas não foi divulgado. Até 31 de dezembro, durante a transição de governo, é possível que secretarias atuais sejam extintas ou incorporadas, e que novos órgãos sejam propostos. Os nomes anunciados também podem mudar nesse período.
O gabinete de transição foi montado no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), no Setor de Clubes Sul. O órgão foi oficializado no Diário Oficial do DF desta terça.

Veja mais notícias sobre a região no G1 DF.
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Publicidade