banner

domingo, 9 de dezembro de 2018

author photo
Foto/Reprodução
Daniel Weterman

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, confirmou a escolha do advogado Ricardo Salles para ser ministro do Meio Ambiente. Ele informou a indicação através de publicação em sua conta oficial no Twitter.
Após ser eleito, Bolsonaro cogitou extinguir a Pasta. Salles é ligado a João Amoêdo, que disputou o Palácio do Planalto com o próprio Bolsonaro. O Ministério do Meio Ambiente foi o último a ter o nome indicado pelo futuro presidente.
Filiado ao partido Novo, Ricardo de Aquino Salles lidera o movimento Endireita Brasil e foi secretário estadual do Meio Ambiente em São Paulo na gestão de Geraldo Alckmin (PSDB).
Salles candidatou-se em outubro a deputado federal, porém, não conseguiu ser eleito. Na campanha, ele manifestou seu lado de ferrenho adversário do movimento dos sem-terra, a ponto de ser repreendido publicamente por João Amoêdo.
Salles disse neste domingo, após ter seu nome anunciado, que seu papel à frente da Pasta será defender o meio ambiente e respeitar o setor produtivo. “Defender o meio ambiente e ao mesmo tempo respeitar todos os setores produtivos do Brasil é o que sintetiza muito nosso sentimento”, afirmou. Nesta segunda-feira, 10, ele irá a Brasília começar a trabalhar na equipe de transição do governo eleito.

your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Publicidade