terça-feira, 12 de março de 2019

author photo

Mulher que dizia ter câncer para arrecadar dinheiro no DF também mentiu para família, diz polícia
Telma Cristina deve responder por estelionato. 'Ela começou a mentir quando marido pediu separação', afirma delegado.
A Polícia Civil do Distrito Federal deve indiciar, por estelionato, a mulher que dizia ter câncer para arrecadar doações. Segundo o delegado responsável pelo caso, Wisllei Salomão, Telma Cristina Saraiva Franco também mentiu para a família e inventou a doença depois que o marido pediu a separação há quatro anos.
"Nenhuma doença foi comprovada. Ela alegou que fazia isso para chamar a atenção, principalmente dos familiares."
Telma deve ser ouvida pela polícia ainda nesta semana. O G1 tenta contato com ela. Telma apagou os perfis nas redes sociais e também não atendeu as ligações da reportagem.
O delegado explicou que a mulher agia sozinha e até esta terça-feira (12) três pessoas já tinham procurado a polícia para registrar ocorrência e dizer que caíram no golpe. A primeira denúncia foi da ONG Vencedoras Unidas, frequentada por Telma entre setembro e dezembro de 2018.
Telma chegou a raspar a cabeça para participar das reuniões do grupo. A polícia ainda não sabe o valor arrecadado por ela, mas pede para que as pessoas denunciem.

your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Tempo Agora

ESTRUTURAL - DF TEMPO AGORA