banner

quarta-feira, 3 de abril de 2019

author photo


Medida intensifica ainda mais as ações que têm sido adotadas na região
Dando continuidade às ações de combate ao Aedes aegypti, e objetivando reduzir ainda mais a incidência de casos prováveis de dengue em áreas prioritárias, uma nova aplicação de fumacê (UBV) será feita em São Sebastião, na madrugada desta quinta-feira (4).
Ao todo, dez máquinas estarão espalhando inseticida por toda a região administrativa, a pedido do secretário de Saúde, Osnei Okumoto. Em seguida, será feita uma avaliação do efeito deste trabalho, tanto no número de casos quanto nos índices de infestação do mosquito nas respectivas casas.
“Estaremos fazendo, agora, três ciclos de combate ao mosquito Aedes aegypti”, informou Okumoto. “Um, atacando diretamente o criadouro, onde tem as larvas; um para a fase do mosquito jovem, usando bombas costais; e outro com o UBV, que é o fumacê que faz esse tratamento”, ressaltou o secretário.
O fumacê é específico para atingir os mosquitos adultos. O horário da madrugada é escolhido por ser o momento em que a fêmea sai em busca de sangue para maturação dos ovos, tornando-a um alvo mais fácil.

INTENSIFICAÇÃO – Na avaliação do responsável pela Diretoria de Vigilância Ambiental (Dival), Petrônio Lopes, a ação contribuirá para intensificar ainda mais as medidas que já estão sendo tomadas para reduzir os casos de dengue em São Sebastião. Entre elas, a aplicação de inseticidas e o reforço de 400 militares do Corpo de Bombeiros e 25 servidores do Ministério da Saúde para vistorias domiciliares.
“A partir desta semana, estaremos com ciclos mais constantes em São Sebastião para intensificar ainda mais as ações. No próximo sábado (6), já temos previsto o retorno dos 400 bombeiros para ajudar a fazer vistorias na região”, informou Lopes.
Ao todo, a Secretaria de Saúde dispõe de mais de 40 equipamentos motorizados, além de pessoal e insumos. O principal objetivo é diminuir a população do mosquito no Distrito Federal.


REDUÇÃO – Depois de semanas intensas de ações de combate ao Aedes aegypti em São Sebastião, a região começou a mostrar, no início de abril, uma redução na incidência de casos prováveis de dengue. Em fevereiro, a incidência mensal foi de 433,42 (baseada em 100 mil habitantes). Já em março, este número caiu para 92,30.
A forte queda é atribuída às ações contínuas da Vigilância Ambiental na região administrativa. São Sebastião registrou, neste ano, a maior incidência de casos de dengue, com 721 ocorrências, seguida de Planaltina, com 665 casos, e Ceilândia, com 389.
EXÉRCITO – A Secretaria de Saúde pretende ampliar ainda mais a cobertura de visitas. Para isto, o secretário de Saúde e o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, negociam com o Exército um apoio operacional.
A ideia é fazer ações conjuntas, que resultarão em melhores indicadores, a curto prazo. Um documento foi preparado pela Secretaria de Saúde e encaminhado ao Ministério da Saúde, que fará a interlocução junto ao Ministério da Defesa e Exército para receber esse reforço.

Leandro Cipriano, da Agência Saúde
Fotos: Pedro Ventura/Arquivo-Agência Brasília
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Publicidade