banner

terça-feira, 4 de junho de 2019

author photo

“Estou chocada”, diz Damares em Samambaia, onde Rhuan foi assassinado
Ministra prometeu fortalecer conselhos tutelares para evitar violência contra crianças e adolescentes. “Quero saber onde a rede de proteção falhou”, afirmou, ao se referir a garoto morto pela mãe
ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, esteve nesta segunda-feira (03/06/2019) no Conselho Tutelar de Samambaia, região administrativa do Distrito Federal, onde o garoto Rhuan Maycon da Silva Castro, de 9 anos, foi esfaqueado enquanto dormia, pela mãe, Rosana Auri da Silva Candido, e pela companheira dela, Kacyla Priscyla Santiago Damasceno Pessoa, na noite dessa sexta-feira (31/05/2019). O corpo do menino foi decapitado e apresentava sinais de queimaduras. A ministra, em atividade fora da agenda oficial, afirmou, no Twitter, que pretende fortalecer os conselhos tutelares em todo o país para evitar violência e maus-tratos a crianças e adolescentes.
“Saí agora do Conselho Tutelar de Samambaia Norte, onde acompanhei o caso do menino que foi assassinado pela mãe e a companheira. Quero saber onde a rede de proteção falhou. Estou chocada”, disse.
“Quantas cenas como esta podem estar acontecendo em vários lugares?”, questionou. “Vamos ter que rever o nosso papel, fortalecer, apoiar mais os nossos conselheiros, instrumentalizá-los mais. Eu sei que eles fazem um grande trabalho, mas podemos melhorar”, acrescentou.

your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Publicidade