( 00:00:00 )

domingo, 1 de setembro de 2019

author photo

Aluno diz à polícia que queria dar “susto” em professor, e não matá-lo
Segundo a PCGO, Anderson da Silva confessou a autoria do crime e alegou que tinha a intenção de cortar a barriga de Bruno Pires
nderson da Silva Leite Monteiro, 18 anos, acusado de matar com golpe de faca o professor Bruno Pires de Oliveira, 41, no Colégio Estadual Machado de Assis (Cema), em Águas Lindas de Goiás (GO), Entorno do DF, foi transferido neste domingo (01/09/2019) para a cadeia pública da cidade. O estudante está isolado em uma cela. Aos agentes, disse estar “arrependido” de ter tirado a vida do educador.
Segundo a Polícia Civil de Goiás, Anderson será indiciado por homicídio doloso consumado qualificado, em virtude de motivação fútil e recurso que impossibilitou a defesa da vítima, e pode pegar pena de até 30 anos de prisão
De acordo com o delegado Cléber Junio, da regional de Águas Lindas e titular do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH), Anderson confessou a autoria do crime e alegou que queria dar um susto no professor, cortando a barriga do docente. Porém, a faca acabou perfurando o abdômen da vítima de forma fatal.
Anderson teria dito, ainda, que foi conversar com Bruno Pires e pedir uma chance de ser reintegrado ao programa Mais Educação. Na versão do estudante, o professor teria dito que ele seria “um vacilão”, ocasião em que sacou a faca da cintura e desferiu o golpe contra o educador na sexta-feira (30/08/2019). A conclusão do Inquérito Policial deve ocorrer nesta semana, sendo que ainda serão feitas outras oitivas pertinentes ao caso e juntada de laudos perícias.
O jovem teve a prisão preventiva decretada pela Justiça de Goiás no sábado (31/08/2019) e, por isso, não será necessário passar por audiência de custódia. Após esfaquear Bruno, o aluno fugiu foi detido um dia depois do crime, em Nova Roma, na região de Posse, ao norte de Goiás. A propriedade é de um tio de criação de Anderson. Uma denúncia anônima levou a Polícia Militar do estado à fazenda em que ele estava escondido (veja vídeos do momento da prisão abaixo).

Leia mais: 
https://www.metropoles.com/distrito-federal/entorno/aluno-diz-a-policia-que-queria-dar-susto-no-professor-e-nao-mata-lo
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior