( 00:00:00 )

domingo, 1 de setembro de 2019

author photo

De ioga a arquitetura e engenharia. Saiba como ser voluntário nas RAs
Projeto nas administrações regionais incentiva o engajamento de cidadãos em atividades voluntárias. Sete regiões no DF já participam
Bem vindo ao Player Audima. Clique TAB para navegar entre os botões, ou aperte CONTROL PONTO para dar PLAY. CONTROL PONTO E VÍRGULA ou BARRA para avançar. CONTROL VÍRGULA para retroceder. ALT PONTO E VÍRGULA ou BARRA para acelerar a velocidade de leitura. ALT VÍRGULA para desacelerar a velocidade de leitura.Play!Ouça: De ioga a arquitetura e engenharia. Saiba como ser voluntário nas RAs
Com o objetivo de levar o cidadão para dentro do poder público e construir, de forma que possam trabalhar juntos, projetos e programas que beneficiem toda a comunidade, o Governo do Distrito Federal (GDF) regulamentou a prestação do serviço voluntário nas administrações regionais. A ideia é estimular e fomentar ações voluntárias de cidadania e envolvimento comunitário para atender as mais diversas demandas verificadas em cada região.
Por meio do Decreto nº 37.010, de 23 de dezembro de 2015, fica permitido às regiões administrativas (RAs) instituir o serviço voluntariado em cada área. Segundo informações da Secretaria das Cidades, o próprio órgão, caso tenha interesse, fica responsável pelo cronograma e publicação do chamamento, via Diário Oficial do DF (DODF). Até agora, as administrações que possuem programa de voluntariado em suas regiões são: Núcleo Bandeirante, Vicente Pires, Paranoá, Lago Sul, Recanto das Emas, Candangolândia e São Sebastião.
Pode ser admitido como prestador de serviço voluntário qualquer cidadão que não tenha sido condenado por improbidade administrativa, crime contra a administração pública e que não tenha sofrido desligamento de outro trabalho voluntário, anteriormente, por violação das proibições e deveres expressos no decreto.
As vagas podem ser preenchidas, de acordo com a necessidade de cada localidade, por pessoas formadas ou cursando faculdade para as áreas de administração, gestão pública, assistência social, comunicação e publicidade. Também são admitidos profissionais de educação física, geografia, história, artes cênicas, artes plásticas, agronomia, biblioteconomia, arquivologia e tecnologia da informação, análise de sistema e desenvolvimento, ciências contábeis, engenharia civil, engenharia ambiental e arquitetura, entre outros cursos.
São cargos tanto de cunho social como profissional. Além disso, cada administração pontua a idade mínima para a prestação dos serviços, que varia entre 16 e 18 anos.
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior