sexta-feira, 13 de setembro de 2019

author photo

GDF reduz gastos com pessoal para 2020 e diz que previsão é “realista”
Projeto da Lei Orçamentária Anual para o próximo ano foi protocolado na CLDF com estimativa de diminuir em R$ 600 milhões custo com servidor
Governo do Distrito Federal (GDF) decidiu reduzir as previsões de gastos com pessoal e encargos sociais para 2020. No Projeto de Lei Orçamentária (PLOA) encaminhado à Câmara Legislativa (CLDF), o Palácio do Buriti estima diminuir em R$ 600 milhões as despesas com servidor no próximo ano. O arrocho também se estende aos investimentos. Dos R$ 25,7 bilhões de verbas do Tesouro, a projeção é de que apenas 5,5% serão destinados a esses custos. Se comparado com 2019, a queda é de R$ 400 milhões.
Para o exercício de 2020, a equipe econômica do Executivo estima trabalhar com recursos na ordem de R$ 43.102.413.465, incluindo a transferência da União para o Fundo Constitucional do DF, que deve alcançar R$ 15.743.261.278 para custeio da segurança pública e com auxílio para saúde e educação. “Não é diminuição de recursos para investimentos ou serviços, mas estimativa realista face às receitas que efetivamente podem ser arrecadadas para financiar as necessidades públicas”, disse o secretário de Economia, André Clemente.
O titular da área econômica do GDF explicou que, nas gestões anteriores, os orçamentos eram “peças fictícias”. “Antes, previa-se valores maiores, mas não se executava: uma, porque não havia a possibilidade da receita estimada; duas, porque não havia projetos. As projeções têm por base série histórica do que realmente foi feito nos últimos três anos (2017 a 2019) e as mais conservadoras para 2020”, emendou. Para Clemente, o retrato da LOA “mostra que as prioridades são as obrigações já contratadas e os investimentos. Um planejamento realista permite entregas mais eficazes à população”, frisa.

your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Tempo Agora

ESTRUTURAL - DF TEMPO AGORA