( 00:00:00 )

quinta-feira, 12 de setembro de 2019

author photo
Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF)


Gilmar Mendes manda soltar empresários envolvidos na Lava-Jato
Miguel Iskin e Gustavo Estellita são investigados por diversos crimes e estavam presos desde o ano passado
O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, concedeu habeas corpus aos empresários Miguel Iskin e Gustavo Estellita. Eles estavam presos desde o ano passado, e são investigados pela operação S O S, Fatura Exposta III, da Lava Jato do Rio de Janeiro.
Na decisão, Mendes impôs medidas alternativas a prisão, como a proibição de manter contato com outros investigados no mesmo processo e comparecer periodicamente à Justiça.
A dupla é acusada pelas supostas práticas de organização criminosa, corrupção ativa, passiva, lavagem de dinheiro e peculato. O advogado Marcelo Sedlmayer, que defende os empresários, afirmou que “as decisões do Supremo Tribunal Federal vão de encontro com o ordenamento jurídico, em claro respeito a aplicação da lei penal e a jurisprudência da Corte”.
O defensor também afirmou que houve demora no curso da investigação, o que prejudica os clientes. “O Supremo reconheceu o constrangimento ilegal pelo excesso de prazo, eis que após um ano da deflagração da operação, sequer iniciou-se a instrução criminal”, completou Sedlmayer.
Os dois empresários estavam presos por decisão da 7ª Vara Federal do Rio de Janeiro, chefiada pelo juiz Marcelo Bretas.

your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior