( 00:00:00 )

sábado, 21 de setembro de 2019

author photo

Mensagens hackeadas não provam inocência de Lula, diz PGR
Procurador-geral da República interino, Alcides Martins, se manifestou contra recurso da defesa, que pede liberdade e anulação de ações
O procurador-geral da República interino, Alcides Martins, afirmou, em parecer ao Supremo Tribunal Federal que as mensagens hackeadas do celular do coordenador da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol, são prova ilícita, e, mesmo que pudessem ser utilizadas, não seriam “capazes” de provar a inocência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
O parecer foi entregue no âmbito de recurso da defesa do petista contra decisão do ministro Edson Fachin que rejeitou habeas corpus para liberté-lo e anular as ações penais.
De acordo com a defesa, que queria o compartilhamento de provas dos celulares dos alvos da Operação Spoofing — que mira as invasões do Telegram de autoridades —, notícias do site The intercept teriam mostrado que Lula foi alvo de uma conspiração.

your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior