terça-feira, 22 de outubro de 2019

author photo

Bolsonaro critica 'novatos' do PSL e diz que 'deixará a ferida cicatrizar'
Apesar dos conflitos, presidente insiste que a crise política é uma ''invenção'' e que os conflitos no partido não terão impacto na tramitação da reforma da Previdência nesta semana
O presidente Jair Bolsonaro afirmou, nessa segunda-feira (21/10), que houve um "bate-boca exacerbado" entre integrantes do seu partido, o PSL, mas que deixará a ferida cicatrizar naturalmente. Discussões entre os parlamentares nos últimos dias envolveram até mesmo os filhos do presidente, o vereador licenciado Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) e o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).
Apesar dos conflitos, Bolsonaro insiste que a crise política é uma "invenção" e que os conflitos no partido não terão impacto na tramitação da reforma da Previdência nesta semana. Para ele, o texto será aprovado pelo Senado nas próximas 24 horas. "Que crise política? Inventaram a crise política. Não há crise nenhuma. Zero."
Ao circular a pé por ruas da capital japonesa, acompanhado da comitiva presidencial, Bolsonaro visitou pontos turísticos, tirou fotos com apoiadores e conversou com jornalistas. Em entrevista à imprensa, ele creditou os problemas no PSL ao fato de que a maior parte dos integrantes da sigla ser composta por parlamentares de primeiro mandato.
"A maioria do PSL é nova na política, novato que chega achando que já sabe de tudo. Passei 28 anos ali (no Congresso) sem um cargo (no governo)", afirmou o presidente enquanto passeava pela rua Takeshita Dori, destinada apenas a pedestres e cercada por lojas. "Problemas eu tive lá dentro (do Parlamento), mas sem chegar ao nível que um parlamentar chegou agora, com linguajar que nunca vi em lugar nenhum do mundo."
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Tempo Agora

ESTRUTURAL - DF TEMPO AGORA