Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Classic Header

{fbt_classic_header}

Últimas notícias

latest

Cid Gomes diz que Maia se tornou “presa”; presidente da Câmara rebate

Cid Gomes diz que Maia se tornou “presa”; presidente da Câmara rebate Discussão sobre divisão de recursos de megaleilão do pré-sal entre E...


Cid Gomes diz que Maia se tornou “presa”; presidente da Câmara rebate
Discussão sobre divisão de recursos de megaleilão do pré-sal entre Estados e municípios envolve Câmara e Senado
Uma discussão sobre divisão de recursos entre Estados e municípios ganhou contornos de crise institucional entre Câmara e Senado na noite de terça-feira (1º/10/2019). O primeiro ataque partiu do senador Cid Gomes (PDT-CE), que acusou o líder do PP na Câmara, Arthur Lira (AL), de “achacar” o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), na proposta que definiu critérios para distribuição do dinheiro do megaleilão de petróleo, marcado para novembro.
Os senadores ameaçam travar a votação em segundo turno da reforma da Previdência diante da insurgência da Câmara, que tenta garantir para os municípios uma fatia maior no bolo de recursos do megaleilão e destinar o dinheiro por meio de emendas parlamentares.
“O presidente da Câmara está se transformando numa presa de um grupo de líderes liderado por aquele que, podem escrever o que estou dizendo, é o projeto do futuro Eduardo Cunha brasileiro. Eduardo Cunha original está preso, mas está solto o líder do PP que se chama Arthur Lira, que é um achacador, uma pessoa que no seu dia a dia a sua prática é toda voltada para a chantagem, para a criação de dificuldades para encontrar propostas de solução”, afirmou o senador, que em 2015 deixou o cargo de ministro da Educação de Dilma Rousseff após chamar o então presidente da Câmara, Eduardo Cunha (MDB-RJ), de “achacador”.