( 00:00:00 )

sábado, 5 de outubro de 2019

author photo

Empresa alega prejuízo de R$ 64 mi ao DF e questiona licitação do lixo
Sustentare diz ter feito proposta menor do que a da Consita, que teve resultado para atender ao terceiro lote homologado
A  Sustentare Saneamento entrou com embargos de declaração contra a decisão do Tribunal de Contas do DF (TCDF) que liberou a continuidade da licitação para o processo de escolha das empresas que vão cuidar da coleta de lixo do Distrito Federal. Com a decisão, a Corte de Contas autorizou o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) a firmar contrato com a Consita, que arrematou o terceiro lote da concorrência pública iniciada há mais de dois anos.
Sediada em Belo Horizonte, a empresa integra, desde 2015, o grupo português Mota-Engil. A Sustentare, porém, alega ter oferecido preço inferior.
A Consita foi considerada vencedora do Lote 3 para realizar coleta e transporte de resíduos sólidos urbanos – inclusive em áreas de difícil acesso. Além disso, vai cuidar das coletas seletiva, manual e mecanizada de entulhos. Também vai ficar responsável pela varrição manual e mecanizada de vias e logradouros públicos. Isso porque as duas primeiras colocadas desistiram do certame. Terceira classificada, ofereceu prestação de serviços por cinco anos, no valor de R$ 548.815.429,80.
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior