quinta-feira, 31 de outubro de 2019

author photo


Globo compra os direitos. E não publica livro sobre corrupção na Fifa
Autor estranha a atitude. Mas revela que a emissora carioca é citada quatro vezes na publicação que está nas livrarias do mundo. Menos no Brasil
O país acompanhou a Libertadores da América de 2018, pela tevê aberta, até a sua semifinal.
Quando o Grêmio caiu diante do River Plate, a Globo não quis saber da decisão da competição.
Só pôde acompanhar a decisão entre Boca e River aqueles que possuem tevê a cabo.
De acordo com dados da Anatel, a Agência Nacional de Telecomunicações, 74,6% da população de 209 milhões de brasileiros não possuem esse privilégio.
Os dados são de 2018.
As estatísticas evidenciam a desigualdade.
Em São Paulo, por exemplo, 41,8% da população conseguiu ter acesso a tevê a cabo.
Já no Maranhão, apenas 9,6% pagam para ter canais por assinatura.
A Globo tem essa filosofia há décadas.
Se acredita que a competição esportiva comprada não dará audiência, não mostra.
Não importa se seus telespectadores passaram, como no caso da Libertadores de 2018, de janeiro a dezembro, acompanhando os jogos. A final não puderam ver.
E ponto final.
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Tempo Agora

ESTRUTURAL - DF TEMPO AGORA