( 00:00:00 )

terça-feira, 8 de outubro de 2019

author photo

Dois policiais italianos foram assassinados a tiros na sede da polícia italiana em Trieste, depois que um imigrante, suspeito de roubo e detido, conseguiu tomar uma de suas armas de fogo e abriu fogo na sexta-feira à tarde (4).
O assassino, um imigrante dominicano que foi descrito pela extrema-imprensa como tendo “problemas psiquiátricos”, teria pedido para usar o banheiro, antes de pegar a arma de um policial e atirar nele e em outro policial à queima-roupa, informou o Daily Mail.
Os dois policiais – Pierluigi Rotta, 34, e Matteo Demenego, 31 – morreram no hospital por causa de seus ferimentos, enquanto outros três policiais ficaram feridos. Um dos dois imigrantes dominicanos também ficou ferido.


Os policiais assassinados: Pierluigi Rotta e Matteo De Menego.
Rotta, de Pozzuoli, mas originalmente de Nápoles, servia como policial em Trieste, desde junho de 2016, enquanto Demenego havia sido designado para o departamento de polícia de Trieste, em setembro de 2013. Demenego tinha comemorado seu aniversário uma semana antes.
Os ladrões imigrantes assassinos – dois irmãos, de 29 e 32 anos – inicialmente conseguiram escapar após o ataque, mas foram presos pela polícia logo depois.
O prefeito de Trieste, Orlando Pocci, descreveu o ataque como uma “tragédia que deixa nossa comunidade sem palavras”.
“O chefe de polícia, Gabrielli, e o ministro do Interior, Lamorgese, estão chegando a Trieste para apoiar as famílias de Pierluigi e Matteo e expressando simpatia pelas mulheres e homens da sede da polícia na Via Tor Bandena e por todo Trieste”, escreveu a Polícia do Estado em um tweet.
O ataque ocorre poucos dias depois de um ataque terrorista na sede da polícia em Paris, no qual um funcionário descontente e um convertido islâmico esfaqueou quatro policiais até a morte.
Com informações, Voice of Europe e Daily Mail.
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior