quinta-feira, 24 de outubro de 2019

author photo


Mesmo sendo conhecido por ser um time copeiro, Grêmio não aguenta e é massacrado pelo Flamengo no Maracanã. Agora, o Rubro-negro carioca encara o River Plate na final da Libertadores da América.
Com mais um atuação de gala do seu ataque, o Flamengo atropelou o Grêmio em um Maracanã praticamente lotado e garantiu seu retorno à final da Copa Libertadores após 38 anos. O time carioca goleou o rival gaúcho por um contundente placar de 5 a 0, na noite desta quarta-feira, e selou sua classificação à decisão, após empate por 1 a 1 no jogo de ida.
A goleada contrastou com o primeiro tempo do aguardado duelo, em que a equipe de Jorge Jesus parou na marcação gremista. O Flamengo deslanchou somente na etapa final, com quatro gols em 25 minutos, e aplicou uma surpreendente e sonora goleada no adversário gaúcho. Gabriel comandou a vitória, com dois gols e participação nos três primeiros da partida.
A equipe mandante anotou apenas um gol na etapa inicial, mas ampliou logo no primeiro minuto do segundo tempo. Anotou o terceiro aos 10 e passou a controlar a partida com total domínio, diante do espanto e do desânimo da equipe de Renato Gaúcho. Até os zagueiros Rodrigo Caio e Pablo Mari balançaram as redes. Aos 30 do segundo tempo, a torcida rubro-negra já fazia a festa, com direito a “olé”.
O triunfo garantiu o Flamengo em sua segunda final da Libertadores. Na primeira, ainda em 1981, foi campeão. Na decisão deste ano, em jogo único, o adversário será o River Plate, atual campeão e com a confiança elevada após eliminar o arquirrival Boca Juniors na outra semifinal. A grande final está marcada para 23 de novembro, em Santiago, no Chile.
O JOGO – Como era esperado, o Flamengo partiu para cima assim que iniciou a partida. Mais atento, após os vacilos do jogo de ida, o time gaúcho conteve as investidas do rival. Com uma formação ofensiva reforçada por Arrascaeta, que voltou de lesão antes do previsto, o Fla testava a defesa gremista pelo meio e pelas laterais, sem sucesso.
Na defesa, tentava não ser surpreendido, principalmente pela direita de sua defesa, diante dos avanços de Everton Cebolinha. Para tanto, contou também com o retorno de Rafinha, atuando com uma proteção no rosto após cirurgia.
Afora uma cabeçada de Gabriel sem maior perigo, aos 10, o Flamengo esteve aquém do esperado nos primeiros 30 minutos do duelo. Parava com frequência na marcação gremista, que mantinha o confronto concentrado no meio-campo.
Tanto que a primeira chance clara de gol foi dos visitantes. Aos 18, Everton investiu pela esquerda e cruzou com perigo na área. Diego Alves deu rebote nos pés de Maicon, que desperdiçou chance incrível. Como resposta, Bruno Henrique cabeceou com perigo aos 26.
A partir dos 30, o time carioca passou a encontrar maior espaço na defesa rival. Gabriel tentou de bicicleta aos 34 e, numa rápida finalização, aos 39. A insistência foi premiada aos 41, novamente em jogada do atacante. Ele recebeu livre pela direita, bateu forte e Paulo Victor deu rebote, devidamente aproveitado por Bruno Henrique na pequena área.
O gol acendeu o Fla na partida. E nem mesmo os 15 minutos de intervalo amenizaram o novo ímpeto da equipe carioca. Logo no primeiro minuto da etapa final, chegou ao segundo gol. Após cobrança de escanteio, Gabriel pegou a sobra, girou rapidamente e acertou belo chute, direto para o fundo das redes.
A vantagem ficou ainda maior aos 10 minutos, quando Bruno Henrique sofreu pênalti duvidoso. Gabriel bateu no canto esquerdo de Paulo Victor e voltou a fazer a festa da torcida no Maracanã.
A vitória rubro-negra se transformou em goleada em apenas quatro minutos, em dois lances de bola parada. Aos 21, Arrascaeta bateu escanteio na área e Pablo Marí surgiu por trás da defesa gremista para cabecear para o gol. Em seguida, aos 25, foi Everton Ribeiro quem cobrou falta na área e Rodrigo Caio escorou de cabeça com facilidade. Nos dois casos, Kannemann não conseguiu acompanhar os zagueiros do Fla.
Com a vitória sacramentada, Jorge Jesus colocou Diego em campo, na vaga de Gerson. O meio-campista voltava ao gramado após três meses, recuperado de grave lesão. Foi o suficiente para coroar a festa da torcida, satisfeita com a goleada e o retorno do jogador.
FICHA TÉCNICA:
FLAMENGO 5 x 0 GRÊMIO
FLAMENGO – Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luis; Willian Arão, Gerson (Diego), Everton Ribeiro, Arrascaeta (Piris da Motta) e Bruno Henrique (Vitinho); Gabriel Barbosa. Técnico: Jorge Jesus.
GRÊMIO – Paulo Victor; Paulo Miranda, Geromel, Kannemann e Cortez; Maicon (Diego Tardelli), Matheus Henrique, Alisson (Thaciano), Michel e Everton; André (Pepê). Técnico: Renato Gaúcho.
GOLS – Bruno Henrique, aos 41 minutos do primeiro tempo. Gabriel, a 1 e aos 10 (pênalti), Pablo Marí, aos 21, e Rodrigo Caio, aos 25 minutos do segundo tempo.
CARTÕES AMARELOS – Kannemann, Rodrigo Caio, Everton.
ÁRBITRO – Patricio Loustau (Argentina).
RENDA – R$ 8.150.645,00.
PÚBLICO – 63.409 pagantes (69.981 no total).
LOCAL – Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Tempo Agora

ESTRUTURAL - DF TEMPO AGORA