Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Classic Header

{fbt_classic_header}

Últimas notícias

latest

Policiais civis organizam festa de 18 anos para vítima de Marinésio

Iniciativa surgiu na 6ª Delegacia de Polícia: "Ela está precisando de muito carinho", diz a delegada Jane Klébia sobre a jovem h...

Iniciativa surgiu na 6ª Delegacia de Polícia: "Ela está precisando de muito carinho", diz a delegada Jane Klébia sobre a jovem homenageada

Policiais civis organizam festa de 18 anos para vítima de Marinésio
Adolescente vai completar 18 anos e ganhará festa organizada pela equipe da 6ª DP e pela comunidade do Paranoá. Saiba como ajudar
Após a violência, carinho e solidariedade. A equipe da 6ª Delegacia de Polícia, no Paranoá, com apoio da comunidade da região administrativa, está organizando uma festa de aniversário para uma das vítimas do cozinheiro Marinésio Santos Olinto, suspeito de dois homicídios e diversos abusos contra mulheres do Distrito Federal.
Entre os crimes dos quais ele é acusado, está o estupro de uma adolescente de 17 anos, que será homenegeada na festa. Segundo a delegada-chefe do Paranoá, Jane Klébia, a iniciativa é uma forma de ajudar a garota, que tem apresentado sinais de depressão.
"Ela veio várias vezes à delegacia e está muito depressiva. Tinha dia que ela vinha se arrastando, sofrendo muito e chorando", conta Jane. "A mãe disse que ela sempre foi estudiosa e agora está com dificuldade inclusive de ir para escola. E nós não vamos deixar uma jovem de 17 anos perder a vida assim", completa.
A ideia da festa surgiu dessas conversas. Segundo a mãe, a menina sempre quis ter uma festa de 15 anos, mas, na época, não foi possível realizar o desejo. "Agora, ela vai fazer 18 e a gente resolveu fazer essa festa para mostrar que a vida vale a pena, que podemos celebrar a vida. Ela está precisando de muito carinho, de muito abraço e apoio", afirma.
Envolvimento da comunidadeA equipe da delegacia organizou uma vaquinha virtual e divulgou o link nas redes sociais. A publicação teve mais de 400 compartilhamentos, e o resultado foi a demonstração de solidariedade de diversas pessoas, principalmente moradores do Paranoá.