Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Classic Header

{fbt_classic_header}

Últimas notícias

latest

Polícia diz que Noélia tinha relacionamento com suspeito de matá-la

Polícia diz que Noélia tinha relacionamento com suspeito de matá-la Investigações apontam que vendedora e o acusado estavam juntos havia q...


Polícia diz que Noélia tinha relacionamento com suspeito de matá-la
Investigações apontam que vendedora e o acusado estavam juntos havia quatro meses. Após o crime, o homem procurou o marido da vítima para dar os pêsames
A Polícia Civil afirma que o suspeito de assassinar a vendedora Noélia Rodrigues de Oliveira, 38 anos, tinha um relacionamento extraconjugal com a vítima. Após o crime, o acusado chegou a ligar para o marido da mulher para dar os pêsames pela pela morte dela. O caso é investigado pela 38ª Delegacia de Polícia (Vicente Pires).
O operador de máquinas e vizinho de Noélia foi preso temporariamente na manhã desta quinta-feira (24/10). Segundo a delegada Adriana Romana, chefe da 38ª DP, o relacionamento durava, pelo menos, quatro meses. "A mulher do suspeito desconfiava que ele e Noélia tinham um caso. Mas como ela nunca tinha visto com os próprios olhos, preferiu não falar nada para o companheiro da vítima. Ela não queria provocar uma confusão sem provas", afirma.
Os agentes obtiveram os registros telefônicos da conta de celular da vendedora, fornecidos pelo sobrinho dela, o advogado Marcos Aurélio Oliveira. As ligações entre Noélia e o vizinho duravam cerca de uma hora, o que corroboraria a tese da polícia.
"Eles se encontravam frequentemente, até porque são vizinhos de rua. Os encontros ocorriam após o expediente da vítima no Brasília Shopping. Para ambas as famílias, eles relatavam que ainda estavam no trabalho", acrescenta a delegada.
No dia do crime, 17 de outubro, o suspeito se encontrou com Noélia no Eixo Monumental. O Correio já havia noticiado, com exclusividade, que a vítima foi vista caminhando do trabalho até a região. As imagens foram importantes para a investigação da polícia, uma vez que a filmagem mostra que dois carros tinham se aproximado da vendedora.
"As imagens só não conseguiram determinar se ela entrava em um dos veículos (pela baixa qualidade). Mas, com o trabalho de inteligência da polícia, conseguimos confirmar que ele estava com a vítima e na cena do crime. Ainda não conseguimos determinar é se Noélia foi morta dentro ou fora do automóvel", diz Adriana Romana.