sábado, 23 de novembro de 2019

author photo

Īdolo da torcida flamenguista, que jogou ao lado de Zico, na Liberta conquistada de 1981 e no mundial de clubes, Andrade se preocupa com a catimba conhecida dos argentinos. E com certeza será utilizada pelo River.
“A expectativa é muito grande em relação a esse grupo do Flamengo. É um time alegre, que joga pra frente, um time que vibra. É a cara do Flamengo e do seu torcedor”, começou Andrade, que também foi campeão do Brasileirão pelo clube como treinador, em 2009.
“Mas não pode perder o foco e é preciso respeitar o time adversário. O time do River está acostumado com a Libertadores, é o atual campeão. Em termos de elenco, o time Flamengo é melhor. Eles vão tentar equilibrar na base da catimba, vão tentar parar o jogo e irritar os jogadores do Flamengo. Nesse jogo nós não podemos entrar”, continuou.
O ex-jogador fala por experiência própria. Na terceira e derradeira decisão do campeonato de 81, diante do Cobreloa (Chile), Andrade acabou sendo expulso após se envolver em uma confusão com os chilenos.
Jorge Luís Andrade da Silva, mais conhecido como Andrade, se tornou ídolo do Flamengo após participar de uma época de glórias do clube nos anos 80, quando ajudou na conquista da inédita taça da Libertadores, além de outros quatro títulos do Campeonato Brasileiro. Atualmente trabalha como observador técnico – o popular olheiro – do Rubro-Negro.
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Tempo Agora

ESTRUTURAL - DF TEMPO AGORA