domingo, 24 de novembro de 2019

author photo

De virada: torcedores brasilienses comemoram Flamengo campeão
Bares da cidade receberam torcedores rubro-negros apaixonados. Vitória de virada não abalou os mais fanáticos, que acreditaram até o fim
A vitória do Flamengo por 2 a 1 na final da Libertadores da América contra o River Plate, da Argentina, foi comemorada como a conquista de um sonho. Os bares brasilienses foram palco da alegria dos torcedores, eufóricos com a vitória por virada quase no fim do tempo regulamentar.
A conquista no fim do segundo tempo empolgou Helber Barboza, 37. "Foi sofrido, mas fé acima de tudo." Ele assistiu ao jogo com os amigos em um bar no Sudoeste. O grupo de 16 pessoas se planejou desde o início da semana e fez as reservas. "Chegamos às 14h e vamos ficar até fechar", contou. Além do sufoco dos últimos minutos do jogo, o grupo teve problemas no telão próximo à mesa onde estava. "Se não fosse nosso amigo para consertar o telão, quase não veríamos o jogo", disse.
Helber Barboza e amigos se programavam desde de terça-feira (19/11) para assistir o jogo.
A emoção também foi grande para David Montelo, 33. "Quase infartei aqui. Eu já estava jogando a toalha. A surpresa foi grande", admitiu o morador do Sudoeste. Ele estava acompanhado de cinco amigos em um bar. João Felipe Cabral, 27, amigo de David, também ficou apreensivo. "Fiquei nervoso. Estava acreditando até o fim, mas já estava triste. O jogo inteiro ficamos com medo. Estava até silencioso", comentou. Apesar dos momentos de tensão, João Felipe sabia que Gabigol deixaria a sua contribuição para o jogo. "Sabia que seria ele. Ele tem estrela", declarou.
A animação contagiou mesmo quem não é fã do time rubro-negro. Danielle Mitiko, 35, foi ao bar junto com o grupo, mas não é flamenguista. "Só vim pela farra. Aqui estava muito animado", ressaltou.
Tradição
O cirurgião dentista Fábio Bonilha, 47, acompanhou a partida com a família na 109 Sul. Ele também encontrou amigos do tempo de colégio. "Viemos para tentar resgatar a tradição. A gente fechava a quadra, vinham milhares de pessoas para cá comemorar as vitórias do Flamengo e do Brasil", relembrou. Fábio saiu do Grande Colorado para comemorar ali. "Quando o Flamengo foi campeão mundial, em 1981, a comemoração foi aqui."
Acompanhado dos filhos, sobrinha e primo, Fábio paravam o trânsito na comercial da 109 Sul com bandeiras e música. Com trompete em mãos, ele cravou, otimista: "Amanhã, vamos ser campeões de novo e, daqui a um mês, vem o Mundial também".
Nesse domingo (24/11), se o Palmeiras perder para o Grêmio, o Flamengo conquista o Campeonato Brasileiro. O Mundial de Clubes pode vir caso ganhe a competição, sediada no Catar, entre 11 e 21 de dezembro.

your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Tempo Agora

ESTRUTURAL - DF TEMPO AGORA