segunda-feira, 25 de novembro de 2019

author photo

Médico que foi aos EUA revela estado em que encontrou Gugu
O neurocirurgião afirmou que o apresentador teve um corte no rosto e um hematoma no olho
Oneurocirurgião Guilherme Lepski, que foi aos Estados Unidos a pedido da família de Gugu Liberato e revelou, no programa Aqui na Band, como foram os últimos momentos do apresentador desde o acidente doméstico que sofreu na quarta-feira (20/11/2019).
De acordo com o especialista, o apresentador não chegou morto ao hospital. “Ele não chegou ao hospital morto. Chegou com um quadro neurológico grave. Pelo relato da esposa que prestou o primeiro socorro, ela descreve que teve um enrijecimento de um dos braços. Com isso, a gente infere que ele estava no grau de coma de Glasgow 4″, revelou o profissional.
Segundo Lepski, apesar de o socorro ter ocorrido muito rápido, o fato de Gugu ter engolido um pouco de sangue pode ter agravado o quadro. O médico afirma que essa situação é comum em trauma de face. Portanto, quando chegou ao hospital, o grau de Glasgow já estava em 3, ou seja, o mais grave.

Guilherme Lepski
Questionado por Silvia Poppovic se Gugu tinha algum machucado ou corte no corpo, Lepski afirmou que o apresentador tinha um hematoma no olho direito, local da fratura craniana.
O médico afirmou que, mesmo tendo sido chamado pela família, não pôde tocar no corpo de Gugu, já que não tem licença para atuar no país. “Eu tinha que comprovar o diagnóstico encefálico. Existem critérios de diagnósticos que podem ser questionados. E fui chamado para ver isso”, relatou.
Médico que foi aos EUA revela estado em que encontrou Gugu
Abrir em Tela Cheia
Continue lendo
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Tempo Agora

ESTRUTURAL - DF TEMPO AGORA