sexta-feira, 29 de novembro de 2019

author photo
Suicídio no K-POP: mais uma cantora morta
Polícia acredita que Goo Hara, de 28 anos de idade, tirou a própria vida
Mais uma estrela do K-POP cometeu suicídio. É nisso que acredita a polícia de Seul, capital sul-coreana. Desta vez, a cantora encontrada morta foi Goo Hara. Ela tinha 28 anos de idade e trabalhava como cantora havia 11 anos.
Goo Hara foi encontrada sozinha em seu apartamento. A mesma situação de uma de suas melhores amigas, a também cantora Sulli, que cometeu suicídio há cerca de um mês. No caso de Goo Hara, não foi a primeira vez que ela atentou contra a própria vida.
Há seis meses Goo Hara foi hospitalizada após tentativa de suicídio. Ela se recuperou fisicamente, pediu desculpas aos fãs e retomou a carreira. Todavia, pessoas próximas relataram que a jovem nunca se curou da depressão.
A morte de Goo Hara aconteceu no último domingo (24).
O motivador
Embora fosse famosa, bem-sucedida financeira e economicamente, e amada por milhões de pessoas, a jovem cantora decidiu causar a própria morte.
Isso demonstra que, infelizmente, qualquer um pode sofrer com depressão e cometer suicídio, ainda que, aparentemente, não haja motivos para isso.
“Tem sido assombroso o número de suicídios em toda parte do mundo”, relata a escritora Núbia Siqueira, no blog do Bispo Edir Macedo. “Os motivos dos que abrigam esse pensamento ou daqueles que registraram suas razões antes de tirarem a própria vida, giram em torno das decepções na vida amorosa, perda de patrimônio ou de entes queridos, dependência química, desemprego, abusos sexuais, mas o de maior incidência é a depressão”.
Tanto Goo Hara quanto Sulli e outros astros do K-POP têm cometido suicídio após graves crises de depressão. Conforme explica Núbia, isso acontece porque “a depressão rouba a vontade de viver e torna a vida completamente sem sentido. Isto ocorre de maneira que a família, a profissão, o dinheiro ou os amigos perdem o significado”.
Angustiados, muitos depressivos acreditam que o fim da vida trará o fim da dor, ignorando o fato de que o sofrimento após a morte por suicídio é ainda pior do que o vivido em terra.
A outra saída
Embora o suicida não consiga enxergar outra saída para a resolução de suas dores, há, sim, uma maneira de se curar da depressão e se libertar da angústia: Deus.
Núbia Siqueira ressalta as seguintes Palavras do Senhor Jesus: “Se tu podes crer, tudo é possível ao que crê” (Marcos 9.23).
“A palavra TUDO inclui a restauração completa da sua alma, do seu corpo e da sua vida em todos os sentidos”, afirma a escritora. “Então, você que está sendo bombardeado por pensamentos de dar cabo à sua vida, eu sei que, no fundo, você não quer isso! Você quer a solução dos seus problemas e um fim à sua dor, não é mesmo? E a fé pode lhe trazer agora esta solução, basta que você invoque ao SENHOR com todas as suas forças”.
Para obter auxílio e entender melhor sobre a importância de se entregar a Deus, clique aqui agora mesmo e acesse o Pastor Online.
Participe, também, de uma reunião especial que acontece às sextas-feiras, em toda a Universal. Nesse encontro de fé, há orações específicas para quem sofre com as dores da alma, inclusive a depressão. No Templo de Salomão, em São Paulo, há reuniões às 10h, meio-dia, 15h e 20 horas. Participe! Ou procure a Universal mais perto de sua casa, clicando aqui. Os horários podem variar de um lugar a outro.
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Tempo Agora

ESTRUTURAL - DF TEMPO AGORA