sábado, 23 de novembro de 2019

author photo

Vigilante é encontrada morta em escola do Guará; aulas foram suspensas
A mulher de 33 anos estava na guarita no Centro de Ensino Fundamental 1.
Um colega de serviço encontrou a vítima já sem vida.
A Polícia Civil investiga o caso
Uma vigilante de 33 anos foi encontrada morta na manhã desta sexta-feira (22/11), na guarita do Centro de Ensino Fundamental 1 do Guará 1. Um segurança, que chegou no local para assumir o posto no lugar da vítima, identificada como Ludimila Fagundes Pereira, relatou aos policiais que precisou pular o muro da instituição para conseguir entrar. De acordo com informações da investigação da 4ª Delegacia de Polícia (Guará), a vítima não tem marcas de violência e não há sinais de arrombamento da escola. As aulas desta sexta-feira (22/11) foram suspensas.
Conforme relato de um vigilante, de 42 anos, ao Correio, Ludimila aparentava ter sofrido uma morte natural. “Quando cheguei, gritei por ela. Mas ela estava imóvel, na guarita, sem esboçar qualquer reação. Na hora percebi que tinha algo errado. Como estava tudo trancado, precisei pular para dentro do centro de ensino. Quando cheguei até o local onde Ludimila estava, vi que a porta estava trancada”, explica, em condição de anonimato.
O funcionário acionou socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que chegaram em cerca de 30 minutos. Eles confirmaram o óbito da vigilante e, assim, a perícia da Polícia Civil também foi chamada. Especialistas analisavam a área, durante a manhã desta sexta-feira (22).
Segundo o delegado João Maciel, chefe da 4ª DP, todas as circunstâncias da morte serão avaliadas. “Trata-se de um caso recente e não podemos dar nenhuma posição. Mas, o que faremos é falar com familiares da vítima, para ver se ela tinha histórico de doença. Além disso, também vamos analisar as imagens do circuito interno de segurança, que, por ora, está inacessível”, esclarece.
Por meio de nota oficial, a Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEDF) confirmou o caso. A pasta frisa que não “há indícios de violência ou arrombamento na unidade escolar. As aulas foram canceladas no CEF 1 nesta sexta-feira devido ao falecimento da vigilante. O dia será resposto até 19 de dezembro.
Informações Correio Braziliense 
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Tempo Agora

ESTRUTURAL - DF TEMPO AGORA