Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Classic Header

{fbt_classic_header}

Últimas notícias

latest

Filho, casamento, mudanças... Brasilienses contam seus planos para 2020

Em 2020, Ineya terá o primeiro filho: ''Um presente''(foto: Ana Rayssa/CB/D.A Press) Filho, casamento, mudanças... B...


Em 2020, Ineya terá o primeiro filho: ''Um presente''(foto: Ana Rayssa/CB/D.A Press)

Filho, casamento, mudanças... Brasilienses contam seus planos para 2020
Ineya será mãe, João começará vida nova na Áustria, Ana Letícia abrira o próprio negócio e André e Rafaella se casarão. A eles e a todos brasilienses, um feliz ano-novo.
Década, ano e capítulo novos na história. O ciclo de 2020 começa hoje recheado de esperança e planos. Enquanto alguns abrem o negócio próprio, outros começam uma família, embarcam em aventuras ou dão um grande passo na vida a dois. Mudanças podem ser planejadas, mas também podem pegar muita gente de surpresa. Em um misto de ansiedade e sentimento de realização, brasilienses contam os desafios traçados para este ano e mostram que 2020 pode ser diferenciado e ganhar uma página de destaque na caminhada da vida.
A família cresceu
Tornar-se mãe é uma reviravolta. Uma criança traz sorrisos, prioridades e responsabilidades. Além das mudanças físicas no corpo da mulher, surge um mundo de fraldas, noites maldormidas e, sobretudo, amor. A fisioterapeuta Ineya Abdul-Hak Amorim, 31 anos, conta os dias para a chegada do filho, Airan. Há sete meses, o sono frequente e o crescimento da barriga chamou a atenção dela e do marido, Luan Amorim. "A gente foi fazer um exame e descobriu a gravidez", conta.
Depois do susto, veio a comemoração. "Assim que soube, fiquei em choque, mas, com o apoio do meu companheiro e da família, fui trabalhando isso em mim até entender que era um presente", explica. "Hoje, a minha maior alegria é saber que, em 2020, ele (o bebê) está vindo", afirma.
Para o novo ano, o casal planeja sair da casa dos pais de Luan. "Estamos nos organizando para ter a nossa casa própria e, ainda, trocar de carro. Temos conversado bastante. Esse momento necessita de muita reflexão e parceria do casal", ressalta.
A certeza é de que 2020 será de grandes mudanças: "A rotina vai modificar bastante. Os planos são ter um bom parto e que tudo ocorra bem. É algo muito maravilhoso, e estou muito feliz de Deus ter me permitido passar por isso", celebra Ineya. "O que não será preocupação serão as fraldas e as roupinhas", conta Ineya.
O restante será comprado aos poucos, como carrinho e banheira.
A analista comercial Bruna Souza, 25, também se prepara para passar por todas essas emoções em 2020. Em junho, a jovem terá o primeiro filho. “Sinto que vai mudar tudo. A maneira de ver o mundo, as prioridades, a rotina”, prevê. A jovem não planejou a gravidez. Mas comemorou bastante quando soube. “Eu sempre quis ser mãe e nova; então, a notícia me deixou muito feliz”, destaca.
Os pais ainda não sabem o sexo da criança; por isso, o nome segue indefinido. A preferência é por Maria Júlia e João. “Ainda não comprei muitas coisas. Estou esperando saber o sexo do bebê, mas ganhei alguns presentes e compramos o carrinho”, revela.

Desafio profissional na Europa

João está de mudança para a Áustria: ''Vou sem passagem de volta''(foto: Crédito pessoal)

João está de mudança para a Áustria: ''Vou sem passagem de volta''(foto: Crédito pessoal)Em alguns casos, a vida recomeça com mudança de endereço. Mas o destino do gestor de produtos João Apolinário, 27 anos, está em outro continente, a Europa. Em 2020, ele embarca para Viena, Áustria. Na mala, sonhos, expectativas e planos.
João trocará os traços modernos de Brasília para viver em meio a prédios históricos da capital austríaca. Tudo ocorreu depois de uma proposta de emprego. “Eu fui em 2019 para um período de três meses. Era um trabalho temporário, mas tinha essa possibilidade de ficar. Se eu me adaptasse e eles gostassem, poderia ir em definitivo. Deu certo e, agora, vou com visto de trabalho, sem passagem de volta”, conta.
João soube da transferência em outubro. “Tomei como um desafio, porque foi bem em cima. É uma mudança grande, uma oportunidade boa para fazer algo diferente”, destaca. Em Brasília, o gestor de produtos deixará amigos e familiares. “Tenho uma carreira de freelancer aqui, não vou abandonar totalmente, mas muda bastante. Vou para uma nova jornada, uma aventura. Até porque eu nunca tinha ido à Europa. A primeira vez foi nesses três meses de teste e, agora, estou indo de vez”, afirma.
Em Viena, a língua oficial é o alemão, desafio a mais para João. Para o alívio do jovem, que não fala o idioma, o posto de trabalho exige apenas o inglês. 
O brasiliense alugou uma quitinete, onde passará os dois primeiros meses.
Apesar de o tempo na cidade europeia ser incerto, João Apolinário planeja voltar ao Brasil. “Eu espero que esse período seja de aprendizado, de conhecer outras formas de ver o mundo e outra cultura, mas quero voltar em algum momento. Eu vejo isso como uma oportunidade de crescer”, explica. 

No ano que se inicia, Ana Letícia vai abrir o próprio negócio: um café na W3 Norte(foto: Ana Rayssa/CB/D.
A Press) Inaugurar um empreendimento é um desafio, mas, com planejamento e dedicação, Ana Letícia Brum, 34 anos, realiza o sonho de ter uma cafeteria. Com 15 de experiência na área comercial, a empresária sempre desejou administrar o próprio negócio. “Há muitos anos, eu queria sair de uma grande corporação, e o café era quase que um oásis. Sempre pensei em abri-lo como um espaço físico confortável e familiar. No início, eu imaginava uma casinha na W3, onde o cliente fosse como um convidado. Como o plano diretor de Brasília mudou, o Café Marilda — o nome é em homenagem à avó materna — abrirá na área de comércio da W3 Norte. Felizmente, vamos conseguir manter esse astral caseiro”, explica.
A expectativa é de abrir a loja após o carnaval. “Entre os amigos, estamos brincando de ser “o Bloco do Marilda Café”. Mas é necessário lidar com imprevistos. “A obra é sempre um estresse à parte, um cano num lugar inesperado que te obriga a mudar o plano inicial, por exemplo”, conta.
A possibilidade de criar um ambiente mais intimista despertou a vontade de Ana para escolher uma cafeteria como negócio. “As pessoas querem estar juntas, cada vez mais conectadas não virtualmente. E nada melhor do que um café com um bom papo no fim do dia para isso, não? Por isso, acho que 2019 foi o ano do boom de novos cafés na cidade”, opina.
A localização do Café Marilda será um estímulo. “Estaremos em um local que foi marginalizado nos últimos anos e que, atualmente, passa por um novo olhar. Tanto a W3 Sul quanto a W3 Norte recebem novas lojas e novos empreendedores, que se preocupam com a ocupação desses espaços tradicionais”, avalia.
Para Ana Letícia, o ano de 2020 traz muitas expectativas. “Estou muito animada”, reconhece. “Eu desejo um ano repleto de paz e com muito tempo de qualidade.” O foco, reforça a empresária, será o novo negócio. “Nesse primeiro momento, a minha preocupação é fazer da melhor forma possível o que eu me proponho a fazer”, ressalta. “Eu tento aplicar uma frase da Marilda: ele (o futuro) é apenas uma consequência do que estamos fazendo no presente”, diz.
André e Rafaela começam a vida a dois no segundo semestre, com festa na praia de Pipa (RN)(foto: Arquivo pessoal)
Casamento dos sonhos

A auditora Rafaella Corado, 30 anos, mudará de lar e de vida em 2020. O motivo é a consolidação do amor de dois anos com o perito André Knychala, 33. Em 2019, a jovem surpreendeu-se com o pedido de casamento durante uma viagem à Namíbia, na África. "Desde que a gente começou a namorar, pensávamos em casar. Isso estava nos planos, mas foi uma surpresa. Eu não imaginava que ele me pediria em casamento naquele momento", admite Rafaella. André pediu a mão da auditora de frente para o deserto, ao nascer do Sol. "Foi momento bem especial."
O casamento está marcado para o segundo semestre de 2020, em Pipa, no Rio Grande do Norte. Até lá, preparativos, planos e viagens para o destino nordestino. “É bem difícil organizar uma festa de longe. A minha sogra mora em Natal e ajuda, mas não quero deixar o trabalho para ela e também quero ser a protagonista do meu casamento”, comenta Rafaella. O casal passou a virada de ano na cidade potiguar e deve voltar a Pipa pelo menos mais uma vez antes da cerimônia.
Segundo a noiva, o casamento dará uma reviravolta na vida. A jovem sempre morou com os pais e, para ela, sair de casa será um grande passo. “Não vai ser mais a casa dos meus pais, vai ser a minha casa. E estou organizando-a para ter filhos. Vou, realmente, tomar conta do lugar. Com certeza, virão grandes mudanças, e eu estou preparada para isso”, garante.
Para Rafaella, os desafios serão repletos de amor e fé. “Eu sempre desejei casar e, agora, encontrei a pessoa certa, e estou pronta para isso. É um passo muito sério, pois decidimos compartilhar os sonhos e a vida”, ressalta.


* Estagiária sob supervisão de Guilherme Goulart

Nenhum comentário