Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Classic Header

{fbt_classic_header}

Últimas notícias

latest

Mais fluidez para 50 mil veículos

  1º dia de reversão na BR-070 foi bem avaliado, com ganho de até 20 minutos no percurso da manhã. À tarde, serão testadas adaptações A inv...

 

1º dia de reversão na BR-070 foi bem avaliado, com ganho de até 20 minutos no percurso da manhã. À tarde, serão testadas adaptações
A inversão é proposta nos horários de pico, das 6h às 9h e das 17h30 às 19h45. Foto: Joel Rodrigues / Agência Brasília

Com objetivo de dar mais fluidez para os 50 mil veículos, que cortam diariamente a BR-070, o Governo do Distrito Federal testa a reversão de pistas na rodovia. O primeiro dia de operação revelou resultados positivos pela manhã e apontou necessidades de adaptações para melhorar o tráfego no fim do dia. Ao longo da semana, os órgãos de trânsito farão novas avaliações para tornar mais fácil a vida dos motoristas que usam o trecho.
A medida é implementada para desafogar o trânsito impactado pela construção do novo túnel de Taguatinga, dando mais condições de fluxo na rodovia que liga o Plano Piloto ao município vizinho de Águas Lindas de Goiás. As modificações são feitas no trecho entre o Km 0 (viaduto do Pistão Norte) até o Km 6, nas proximidades do acesso ao Setor M Norte de Taguatinga. A inversão é proposta nos horários de pico, das 6h às 9h e das 17h30 às 19h45.

Na prática, a solução fez com que as pessoas ganhassem cerca de 20 minutos no percurso da manhã. À tarde, porém, a combinação da novidade com chuva e um acidente na rodovia impactaram negativamente o teste. A operação é realizada pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER) em parceria com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF), órgãos responsáveis por rodovias federais.

“Sabemos que no primeiro dia acaba tendo dificuldades e, por ser novidade, mais movimento. Pela manhã, as pessoas ganham mais pista para trafegar com duplicação da capacidade. Na volta há estrangulamento, sai de seis pistas para três. É onde achamos que foi o grande problema e vamos testar mudanças”, diz o diretor-presidente do DER, Fauzi Nacfur.

Nesta quarta-feira (21), ajustes de sinalização serão feitas para apontar alternativas de vias. Isso porque, segundo o titular do DER, a Avenida Hélio Prates acabou saturada. De acordo com ele, testes continuarão sendo feitos até chegar a uma conclusão definitiva. “A ideia é melhorar o trânsito. Se não for como gostaríamos, voltamos atrás e cancelamos a reversão”.

Diretor de Fiscalização do DER, Sinomar Ribeiro acredita que a medida poderá ser adotada definitivamente no período da manhã. “Moradores de Águas Lindas, Taguatinga e Ceilândia ficaram bem satisfeitos. O resultado foi bastante positivo”, comenta. Ele diz que o objetivo é que o fim do dia tenha o mesmo desempenho. “Vamos estudar a melhor solução para melhorar o trânsito”, garante.

A PRF também avaliou a operação como bem sucedida pela manhã, com considerável melhora na fluidez do trânsito. “A ida ao trabalho dos usuários da rodovia ocorre de maneira mais pulverizada. Além do mais, há uma expansão de faixas de rolamento. De duas faixas no sentido decrescente, passa-se a quatro no trecho da reversão e a seis faixas na via Estrutural”, diz a corporação.

Para a secretária Maria Abadia de Menezes, 42 anos, a mudança é positiva. Moradora de Ceilândia, ela diz ter diminuído o tempo de deslocamento da casa para o trabalho, no Plano Piloto. “Estava na hora de olharem para esse lado da cidade. A reversão na Estrutural, sozinha, não era eficiente. Agora o fluxo consegue ser melhor por espaço maior”, opina.

Ela, que faz o mesmo trajeto há mais de dez anos, diz que na volta para casa a chuva apertou. “O número de carros nessa via é muito grande porque liga muitos pontos e, com chuva, fica mais pesado mesmo. Peguei um congestionamento, mas nada fora do comum”, lembra.

Como funciona

A operação é realizada pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER) em parceria com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF), Foto: Joel Rodrigues / Agência Brasília

Pela manhã, a inversão é no sentido da pista norte que, normalmente, segue em direção a Ceilândia, mas fica com sentido único ao Plano Piloto. A intervenção inicia nas proximidades da M Norte de Taguatinga. Aqueles que optarem por utilizar a pista norte da Estrutural deverão acessar a faixa de conversão, localizada à esquerda no canteiro central, devidamente sinalizado. Já quem se dirige ao Pistão Norte e à pista sul da Estrutural deverá seguir na via de sentido normal.

A tarde, a operação começa no viaduto do entroncamento com a Estrutural, e a inversão de sentido ocorre na pista sul, com fluxo somente no sentido Águas Lindas de Goiás. O término da operação é no mesmo ponto do início pela manhã: próximo à M Norte de Taguatinga. Nesse local, veículos que vierem pela pista invertida deverão acessar a faixa de conversão à direita do canteiro central. Nos dois turnos, a via alternativa é a Avenida Hélio Prates.

Fonte: Agência Brasília



Nenhum comentário