Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Últimas notícias

latest

Arthur Lira amplia apoio e deve levar bancada do PSL para seu bloco

Arthur Lira amplia apoio e deve levar bancada do PSL para seu bloco Candidato à presidência da Câmara, o líder do Centrão conseguiu adesão d...

Arthur Lira amplia apoio e deve levar bancada do PSL para seu bloco


Candidato à presidência da Câmara, o líder do Centrão conseguiu adesão de maioria dentro do partido, e com isso deverá tirar o PSL do seu principal adversário, Baleia Rossi (MDB-SP)Candidato à presidência da Câmara, o líder do Centrão, Arthur Lira (PP-AL), anunciou nesta terça-feira (19/1), que ampliou, de 32 para 36, o número de deputados do PSL que o apoiam dentro da sigla. Com isso, a legenda deverá ir formalmente para o seu bloco na disputa pelo comando da Casa.
Com 53 deputados, o PSL vive um racha desde 2019, quando o presidente Jair Bolsonaro deixou o partido pelo qual se elegeu no ano anterior. Desde então, a direção da sigla suspendeu 17 parlamentares bolsonaristas, que não podem exercer várias atividades dentro da Câmara, como poder para opinar quando a agremiação faz ou desfaz um bloco partidário.

Na composição de um bloco, metade da bancada eleita de um partido precisa se manifestar favorável. Neste caso, o PSL precisa da adesão de 27 deputados, dos 53 eleitos. Com a suspensão de 17 parlamentares, a maioria tem de ser entre os 35 que permaneceram com direitos plenos, ou seja, 18 assinaturas.

De acordo com a lista apresentada pela candidatura de Lira, dos 36 deputados do PSL que hoje o apoiam, 19 congressistas não estão suspensos pelo partido. Com isso, a direção do PSL não deverá conseguir oficializar sua entrada no bloco do principal adversário de Lira, o deputado Baleia Rossi (MDB-SP), apoiado pelo atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).
Forças
Caso Baleia Rossi não consiga a adesão oficial do PSL ao seu bloco, sua candidatura passaria a ter 243 deputados. 
Aliados do candidato de Maia calculavam que seu grupo somaria 296 congressistas, o que daria direito a indicar o vice-presidente e o primeiro secretários (responsável pelas obras e licitações da Câmara) da Mesa Diretora.

Já o bloco de Lira passaria de 204 para 257 parlamentares. Aliados do líder do Centrão na Mesa Diretora pretendem se reunir ainda nesta terça para dar aval ao novo bloco sem esperar a autorização de Maia.

Fonte: Correio Braziliense 

Nenhum comentário