Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Últimas notícias

latest

Esquerda Brasileira: Tragédia Anunciada: pacientes podem morrer por falta de atendimento após Rui Costa demitir 800 médicos

Use a urna direito em 2022 O Sindicato dos Médicos da Bahia (Sindimed) publicou em seu site oficial que o governador Rui Costa Costa, simple...

Use a urna direito em 2022

O Sindicato dos Médicos da Bahia (Sindimed) publicou em seu site oficial que o governador Rui Costa Costa, simplesmente, demite cerca de 800 médicos em plena pandemia. 
A notícia tem gerado revolta não só na categoria, mas também na classe política que considera a atitude do Governo do Estado uma medida irresponsável.
Para o deputado estadual Capitão Alden, principal voz da oposição à gestão petista na Bahia, a demissão de profissionais que atuam, diretamente, ligados a unidades de saúde é algo que não pode ocorrer, pois a pandemia continua. “São menos 800 médicos nos hospitais da Bahia! O governador Rui Costa sabe que ocorrerão mortes por falta de profissionais nas unidades de saúde. ~
Os órgãos fiscalizadores não irão se manifestar diante desta tragédia anunciada?”, questiona Alden.
De acordo com o parlamentar, a postura do Governo do Estado é uma nítida prova de falta de respeito com a categoria médica e um atestado de incompetência na gestão pública. “Primeiro foi o escândalo dos respiradores que nunca chegaram. 
Depois só abriu o Hospital Metropolitano após minhas denúncias e agora faz demissões de médicos em plena pandemia. 
O que falta para todos entenderem que a Bahia não possui governador?”, dispara Alden.
*Caso dos Respiradores* – Foram cerca de R$ 243 milhões comprometidos com compras de respiradores que nunca chegaram em solo baiano. Foram três contratos cancelados após denúncias formalizadas pelo deputado estadual Capitão Alden, se somados chegam a R$ 150 milhões. Fora a compra de R$ 93 milhões em equipamentos com empresas duvidosas e que custou a queda do então secretário da Casa Civil, Bruno Dauster.
“Fui o primeiro parlamentar a denunciar nos órgãos fiscalizadores competentes esse absurdo e sigo cobrando punição aos envolvidos”, afirma Alden.
"Hospital Metropolitano" – Pronto desde março de 2020, a unidade de saúde estava ociosa com mais de 250 leitos, inclusive, de UTI prontos para utilização e o Governo do Estado só colocou o espaço para funcionar, após visita do deputado estadual Capitão Alden ao local e denunciar o descaso com a saúde. “Inadmissível um investimento de R$ 170 milhões jogado às traças, enquanto o governador dando entrevista dizendo que não haviam mais leitos e o Hospital Metropolitano com 265 leitos ociosos. Só abriu após minha intervenção”, afirma Alden.

por:  Alex Sena

Nenhum comentário