Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Últimas notícias

latest

Todas as medidas sanitárias foram tomadas, diz Queiroga sobre cepa indiana

Todas as medidas sanitárias foram tomadas, diz Queiroga sobre cepa indiana Durante visita em indústria de vacinas veterinárias, o ministro d...


Todas as medidas sanitárias foram tomadas, diz Queiroga sobre cepa indiana Durante visita em indústria de vacinas veterinárias, o ministro da Saúde afirmou que o caso da variante indiana encontrada no Brasil foi detectado prontamente
O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse nesta sexta-feira (21/5) que a Vigilância em Saúde tomou todas as providências necessárias para evitar a propagação da variante indiana no Brasil. 
O Maranhão confirmou, na quinta-feira (20), o primeiro caso no estado da nova cepa indiana do coronavírus no país.
"Esse caso foi detectado prontamente e todas as medidas sanitárias foram tomadas. Nós esperamos que não haja uma propagação da variante indiana aqui no Brasil", afirmou Queiroga a jornalistas no local.
O tripulante do navio, que veio da África do Sul para entregar minério de ferro em São Luís, encontra-se internado em um hospital particular com o quadro de saúde estável. A variante indiana B.1.617 tem preocupado autoridades da saúde por sua maior resistência e maior transmissibilidade do vírus. 
Nas últimas semanas, a cepa também foi detectada em outros 44 países.
O ministro viajou para o interior de São Paulo para tratar da fabricação de mais vacinas contra a covid-19. Junto com a ministra da Secretaria de Governo da Presidência da República, Flávia Arruda, Queiroga visitou as instalações da Indústria Ourofino Saúde Animal, em Cravinhos, na região de Ribeirão Preto (SP), que produz vacinas veterinárias.
No final do mês, o Senado aprovou um projeto de lei que autoriza as indústrias farmacêuticas veterinárias a produzirem, dentro de todos os protocolos de segurança veterinária, imunizantes contra covid.
No início de maio, secretários estaduais de Saúde chegaram a enviar um ofício ao Ministério da Saúde, pedindo que medidas restritivas nas fronteiras do Brasil fossem adotadas urgentemente, para evitar a propagação de novas variantes do coronavírus, o que não ocorreu.
Estagiária sob a supervisão de Andreia Castro


Nenhum comentário