Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Últimas notícias

latest

Estrutural vai ganhar novos acessos e faixa de aceleração

Uma adequação no trânsito entre a marginal e a via expressa da Estrada Parque Ceilândia (EPCL/DF-095), também conhecida como Estrutural, vai...


Uma adequação no trânsito entre a marginal e a via expressa da Estrada Parque Ceilândia (EPCL/DF-095), também conhecida como Estrutural, vai melhorar a trafegabilidade de aproximadamente 20 mil motoristas que precisam acessar a rodovia.
DER entrega dois acessos com faixa de aceleração e desaceleração, entre a marginal e a via expressa, a partir de uma rotatória 
“NOSSA ENGENHARIA DE TRÂNSITO JÁ HAVIA MAPEADO A NECESSIDADE DA ABERTURA DESSES ACESSOS E DA CRIAÇÃO DA FAIXA DE ACELERAÇÃO PARA ESTE TRECHO. E ESSES SERVIÇOS JÁ ESTÃO EM EXECUÇÃO”FAUZI NACFUR JUNIOR, DIRETOR-GERAL DO DER/DF
Próxima à ponte sobre o Córrego Vicente Pires, inaugurada há uma semana, o Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER/DF) está executando a abertura de dois acessos com faixa de aceleração e desaceleração, entre a marginal e a via expressa, a partir de uma rotatória situada há aproximadamente 100 metros da nova ponte.
Essas aberturas possibilitarão o acesso da via marginal para a via expressa e da via expressa para a marginal, como já ocorre nas outras duas rotatórias já existentes na via marginal.


O serviço tem o objetivo de dar mais conforto aos motoristas oriundos de Vicente Pires. Um pouco mais adiante, logo após a ponte, na saída da Rua 1, também está em andamento uma faixa de aceleração entre a rua e a via expressa.
“Essas melhorias já eram previstas antes da inauguração da ponte. Nossa engenharia de trânsito já havia mapeado a necessidade da abertura desses acessos e da criação da faixa de aceleração para este trecho. E estes serviços já estão em execução”, esclareceu o diretor-geral do DER/DF, Fauzi Nacfur Junior.
A previsão é de que, em 15 dias, todo o serviço, incluindo colocação de meios-fios e sinalização horizontal e vertical esteja concluído.
Para o morador de Vicente Pires, Valter Gomes Castro, 74, a ponte já trouxe uma alternativa para a saída da cidade, e agora, com os novos acessos, vai ampliar essa opção. “Não há como fugir, as cidades vão crescendo, a frota de veículos também, e as pistas tem que ser adequadas. É bom ver que o governo está atento a isso e buscando sempre viabilizar mais comodidade para trafegarmos”, disse o aposentado.
Sobre a ponte
A ponte de 40 metros de extensão, com 170 toneladas de vigas metálicas, está situada entre a via marginal da Estrutural com destino à Estrada Parque Vale (DF-087), e liga a Rua 3 de Vicente Pires à Rua 1 do Jockey Club.
A estrutura teve investimento de R$4 milhões, e foi executada em pouco mais de um ano, beneficiando cerca de 20 mil motoristas de Vicente Pires e região.
*Com informações do DERGaleria de Fotos


Fonte: Agência Brasília

Nenhum comentário