Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Últimas notícias

latest

Investigada por homicídio, mulher é presa duas vezes no mesmo mês em Goias

Investigada por homicídio, mulher é presa duas vezes no mesmo mês em Goias Em vídeo divulgado em suas redes sociais, a jovem aparece efetuan...


Investigada por homicídio, mulher é presa duas vezes no mesmo mês em Goias
Em vídeo divulgado em suas redes sociais, a jovem aparece efetuando disparos na fachada da casa de uma rival na Grande Goiânia.
Em menos de 30 dias, uma mulher, de 21 anos, foi presa duas vezes por agentes da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH) de Goiás. Segundo informações da Polícia Civil, além de ser apontada como autora de dois assassinatos, a detida é suspeita de integrar uma quadrilha que aplica o golpe conhecido como “bença tia”.
Conforme a corporação, no início de maio Kettly Ribeiro de Almeida foi sido presa no município de Caturaí, na Região Metropolitana da capital goiana, suspeita de ser autora de um homicídio ocorrido este ano em Goiânia. 
A investigada ficou poucos dias detida, em face de liberdade judicialmente concedida.
Liberada uma semana depois da prisão, a jovem parou na casa de uma outra rival, também em Goiânia, e efetuou disparos de revólver calibre 38. 
Uma pessoa que estava com ela dentro de um automóvel HB20 filmou os tiros e divulgou as imagens em redes sociais.
Ao tomar conhecimento das filmagens, a delegada Rafaela Azzi, adjunta da DIH, descobriu que Kettly teria cometido outro homicídio, em novembro de 2020, no Setor Vera Cruz, em Goiânia, contra Natália Pereira, de 19 anos.
O crime, segundo as investigações, foi praticado a mando de um condenado que está preso e que teria dado a ordem depois de descobrir que a vítima seria informante da polícia.
Altíssima periculosidade
“Poucos dias após sair daqui da delegacia ela parou na casa de uma outra rival dela, efetuou disparos e ainda divulgou o vídeo, o que demonstra ser uma pessoa de altíssima periculosidade e que parece não se importar muito com a Justiça. Por isso nós solicitamos e a prisão temporária dela foi decretada”, descreveu a delegada.
Além dos dois homicídios e dos disparos contra a casa da rival, Kettly é investigada por envolvimento em um antigo golpe, praticado pelo telefone, em que ela teria causado um prejuízo de R$ 18 mil à vítima. 
O crime de estelionato é apurado pela 2ª Delegacia de Polícia de Maceió (AL), subsidiada por informações compartilhadas pela DIH, incluindo a oitiva da investigada.
De acordo com a Polícia Civil, a divulgação da imagem e identificação da autuada foi precedida nos termos da Lei nº 13.869, porque visa a identificação de eventuais crimes outros cometidos pela suspeita, bem como surgimento de novas testemunhas e elementos informativos, notadamente porque após sua primeira prisão testemunhas já se pronunciaram nos autos.
Com informações do G1 GO
Fonte:
 Portal Forte News

Nenhum comentário