banner

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

author photo


Na tarde desta terça-feira (16), a administração do Riacho Fundo II, servidores da Embrapa, agentes de saúde, servidores da Vigilância Sanitária do DF, da Vigilância Sanitária Ambiental, representante do 36º CBMDF do Recanto das Emas e representante da Anvisa estiveram reunidos para traçar estratégias de ações intensas em áreas de risco onde o mosquito aedes aegypti poderá se proliferar no Riacho Fundo II.

Para o administrador da cidade, Vicemar Medeiros, uma das ações maisdebatidas é o mutirão de conscientização da comunidade com distribuições de panfletos nas casas e a fiscalização de locais críticos. "Sugiro que a nossa equipe faça a cobertura permanente nas áreas já delimitadas e por setores até completar a cidade.", explicou.


Os vigilantes sanitários já acostumados a fazer este trabalho propuseram fazer um treinamento para toda a equipe ficar preparada a sair nas ruas e conversar com moradores sobre o perigo da dengue.

A servidora da Embrapa Elaine Elias ressaltou que o momento é ideal para todos unirem seus conhecimentos em prol da comunidade do Riacho Fundo II. "É a hora de elaborar um roteiro e definir tudo que tem que ser dito aos moradores, pois existem muitas informações que não devem ser omitidas", disse.

O tenente Luiz Leite do 36º CBMDF afirmou que já existe uma equipe desde fevereiro do ano passado que fazendo o trabalho em conjunto com a vigilância sanitária. "Realizamos vistorias, uso de larvicidas e outros procedimentos de combate a dengue, mas pretendemos intensificar para as áreas de risco", relatou.

Ao final da reunião ficou marcado um próximo encontro para tratar do treinamento de equipes que acontecerá no dia 18/02/16 às 9h da manhã.








your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Publicidade