banner

quinta-feira, 19 de julho de 2018

author photo

Após denúncia, “Dr. Bumbum” e mãe são presos no Rio de Janeiro

Foragido desde o começo da semana, médico foi encontrado nesta quinta-feira (19/7) em um centro empresarial da Barra da Tijuca

Foragido da Justiça desde o começo da semana, Denis Cesar Barros Furtado, 45 anos, foi preso no Rio de Janeiro na tarde desta quinta-feira (19/7). “Dr. Bumbum” e a mãe, a médica Maria de Fátima Barros Furtado, eram procurados pela polícia. A mulher também foi localizada. Eles chegaram à 16ª Delegacia de Polícia, na Barra da Tijuca, por volta das 16h15.

Ambos tiveram prisão decretada pela Justiça após a morte de Lilian Calixto, 46, que morava em Cuiabá (MT). A bancária passou por um procedimento estético na cobertura de “Dr. Bumbum”, na Barra da Tijuca, durante o fim de semana. A mulher perdeu a vida logo depois.

A partir de uma denúncia, a Polícia Militar do Rio de Janeiro acionou o setor de inteligência e prendeu o médico. O cirurgião e a mãe estavam em um centro empresarial da Barra da Tijuca, área nobre da capital carioca.


Mais cedo, conforme informou a advogada do médico, Naiara Baldanza, o cliente se entregaria no Rio até esta sexta-feira (20). Segundo a defensora, Denis não tem culpa na morte da bancária. “Nenhuma complicação foi observada durante o procedimento. Ela [Lilian Calixto] passou mal depois e entrou em contato com o doutor, que a acompanhou até o hospital. Ele me disse ter pedido para acompanhar de perto todos os procedimentos de saúde, mas não foi autorizado pelo hospital”, ressaltou.

Namorada

A namorada do “Dr. Bumbum”, Renata Fernandes Cirne, 19, foi presa no domingo (15), também pela morte da bancária. Ela e Maria de Fátima estavam na cobertura no dia em que o procedimento foi feito em Lilian.

O Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal (CRM-DF) cassounesta quinta-feira (19) o registro de Denis Furtado. Em março de 2016, “Dr. Bumbum” foi alvo de interdição cautelar para o exercício da profissão – a medida, porém, foi suspensa três meses depois pela Justiça. A ação, segundo a entidade, tramita em sigilo processual.

“O processo ético-profissional ao qual ele respondia no CRM-DF foi concluído, com a decisão de cassação do exercício profissional, que deve ser, obrigatoriamente, submetida ao Conselho Federal de Medicina (CFM). Estão sendo cumpridos os prazos e as etapas administrativas previstas na legislação competente”, informou a instituição, em nota.

Histórico

O médico atendia em Brasília e no Rio. Denis é alvo de, ao menos, 15 ocorrências policiais registradas no Distrito Federal, entre 2011 e 2018. A maioria das denúncias refere-se à falsidade ideológica, a crimes contra o consumidor e exercício ilegal da profissão.

Os registros foram feitos nas delegacias do Lago Sul, Asa Norte e na Coordenação de Repressão aos Crimes Contra o Consumidor, a Ordem Tributária e a Fraude (Corf). De acordo com um dos inquéritos instaurados na 10ª Delegacia de Polícia (Lago Sul), Denis Furtado cobrava caro por consultas e procedimentos, mas não emitia notas fiscais. Ainda com base nas diligências, o médico também adquiria veículos de luxo para, possivelmente, ocultar os rendimentos.

Em novembro do ano passado, o suspeito foi alvo de uma operação da 10ª DP e acabou preso por posse e porte de três armas de fogo. Duas foram apreendidas na casa onde o médico morava. A terceira ele carregava para uma clínica clandestina localizada na QI 23 do Lago Sul.

Os investigadores comprovaram que “Dr. Bumbum” alugou a residência para atender e operar as clientes. O local não tinha alvará, licença da Vigilância Sanitária e autorização junto ao CRM. Maria de Fátima também atuava na casa.

your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Publicidade